Vivendo da música e fazendo o sonho acontecer: conheça a banda DKukas
Por André Farinha Publicado 25 de agosto de 2017 às 14:00hs
Banda DKukas saiu de Rondônia para gravar o segundo disco aqui em Campo Grande

Mais pesado do que as roupas são os sonhos, todos, colocados dentro da mala. Lá fora a estrada com a sua imensidão finita, repleta de desafios para qualquer louco aventureiro que a queira encará-la. A vida é um palco gigantesco para quem faz dela um espetáculo. Quando se quer muito alguma coisa é preciso largar tudo, afinal, a rotina é assassina de objetivos; é necessário sair para explorar o desconhecido e fazer acontecer aquilo que todos dizem ser impossível.

Sem ter que ouvir ‘Palpites Desnecessários’, três pessoas deixaram para trás a vida que levavam na cidade de Porto Velho, capital de Rondônia, e cruzaram mais de dois mil quilômetros de estrada (quase 30 horas de viagem) para ancorar em Campo Grande. Todos com o mesmo objetivo, viver da música. …E cá estão há sete meses, alugaram uma casa e perambulam pelos bares desta Cidade Morena apresentando suas canções, de punho próprio, e fazendo um ou outro cover de bandas como The Cranberries, The Strokes, Keane, Los Hermanos, Legião Urbana, Cássia Eller e derivados.

Liderados pelo músico Maelson Cardoso, vocalista e violinista, a banda DKukas estacionou em Campo Grande para gravar o segundo disco da, ainda curta, carreira profissional. Tendo ainda como integrantes a percussionista Ellô Moura e a vocalista Larissa Keli, o grupo surgiu em 2015, gravaram um primeiro álbum em Porto Velho, intitulado ‘Eu Sei’, e pouco tempo depois saíram em busca de novas oportunidades na região centro-sul do país.

“A banda surgiu quando Maelson me presenteou com um cajón, no dia do meu aniversário, 14 de Março de 2015. No principio erámos uma dupla, depois conhecemos a Larissa e a chamamos para fazer parte do projeto. O nome original era The Kukas, mas já existia um canal no Youtube com este mesmo nome, então substituímos por um ‘D’, em referência a Deus, que sempre esteve presente conosco, e também pela questão da pronúncia. Já o ‘Kuka’ é relativo à cuca brasileira, no pensar das pessoas.”, contou a jovem Ellô Moura.

Com uma pegada voltada ao pop/rock acústico, DKukas se apresenta usando voz, violão e cajón, investida que proporciona ao ouvinte melodias mais suaves que, casada com as composições do grupo, fazem o público refletir, sonhar e se apaixonar. “Nós estudamos as bandas que fazem sucesso hoje na Europa e fazemos esse som mais dançante, calmo. Nossas músicas falam de sentimentalismo, reflexão; são canções que as pessoas ouvem e percebem que não se trata apenas de melodia, mas também de letra e poesia.”, destacou.

O trio chegou na Capital trazendo na bagagem 1,2 mil cópias do primeiro disco, intitulado ‘Eu Sei’, e que havia sido gravado em Rondônia. Em questão de meses, todos os cd’s foram vendidos pelos próprios músicos, de porta em porta, de bar em bar, de apresentação em apresentação. “Até onde Deus permitir nós vamos indo. Se você não corre atrás [dos seus sonhos], ninguém vai correr por você. Chegamos aqui e alugamos uma casa, compramos móveis e quando terminarem os nossos planos vendemos tudo. Nós vivemos da música.”.

O interesse do grupo por Campo Grande é para poder gravar o segundo disco, pré-intitulado ‘Calça Jeans’, em um estúdio da cidade. Para atingir o objetivo eles têm realizado vários esforços. O custo da gravação é de R$1,5 mil por música. O disco vai ter de 10 a 12 canções, todas autorais. “Temos uma grande expectativa para este segundo álbum. No total, o disco pronto, no acrílico, será de R$ 35 mil, aproximadamente.”, revela a percussionista.

Para conseguir levantar a grana, a banda está promovendo uma rifa. O prêmio é uma diária no Bahamas Hotel para duas pessoas, com almoço e jantar no restaurante do hotel, e também meia bolsa de estudos de inglês na escola CNA. O sorteio será no dia 20 de Setembro. Outra ação tem como público alvo as empresas. “O empresário interessado investe o valor de R$ 500,00 e recebe, na sua casa, uma caixa com 25 discos e ainda terá o nome e a foto da sua empresa dentro do nosso material. Quando a banda for sair para turnê, a marca da empresa patrocinadora será levada para todos os lugares do país.”, explicou Ellô.

A jovem ainda contou que, quando chegaram na Capital, não encontraram outros grupos tocando com o mesmo estilo que os deles, coisa que começou a surgir de uns tempos para cá. “Nós não víamos esse estilo acústico nos bares da cidade, o que existia era apenas voz e violão ou algum baixista e guitarrista, agora já está mais comum.”, disse. Ellô Moura também ressalta que tem encontrado algumas portas abertas para divulgar o trabalho. “Não temos encontrado portas fechadas, com a exceção das casas ‘mais famosas’, temos tocando no Retirinho, no Prosa, Jack Pub e um ou outro evento que surge.”, completou.

Você pode acompanhar a agenda de shows da banda pelas redes sociais: Facebook (https://www.facebook.com/dkdkukas). Para ouvir as canções e ver os videoclipes, acesse o canal no Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCyUGwtByx8P8b4qMHiWre2g). Para contratar o show do DKukas, o telefone de contato é o (67) 99624-2018//99834-2018.