Trad e secretários participam de palestra sobre empreendedorismo na gestão
Por Redação Publicado 15 de março de 2017 às 17:05hs

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, os secretários municipais, subsecretários, secretários adjuntos e diretores-presidentes participaram, na manhã desta quarta-feira (15), da palestra “Como o empreendedorismo pode transformar a gestão pública”. A ideia foi passar conhecimento de gestão e mostrar como o empreendedorismo, tão valorizado no serviço privado, pode ser importante para uma gestão pública eficiente.

O palestrante André Macieira, fundador do Elo Group, pontuou que antes de mais nada é preciso entender o que é ofertado pelo público e o que as pessoas esperam dos gestores. “A gente tem uma arrecadação considerada alta (pelos contribuintes) frente à percepção (da população) da qualidade dos serviços prestados”, salienta.

Com mais de dez anos estudando gestão pública, Macieira relata que a impressão que ele tem é algo trava a máquina pública e isso que precisa ser identificado para entregar resultado e fazer a diferença. “É como se fosse um ponto cego, de alguma forma não se consegue usar o potencial enquanto coletivo. Tem um monte de gente competente, mas quando olha o resultado, gerado em conjunto, é menor do que se poderia obter”, afirma.

Para resolver esses pontos ele diz que primeiramente é preciso superar as dificuldades de os gestores conversarem entre si, e com a própria equipe, e identificar os talentos. “A gente não aprendeu a utilizar o melhor de si, enquanto a gente não se reinventar, vai estar sempre limitado. O que é trabalho, o que é liderança na gestão pública? Os líderes precisam saber despertar o potencial empreendedor de sua equipe. Combinar a tradição que funciona e reforçar com novas formas de pensar”, pondera.

Para o prefeito Marquinhos Trad a palestra veio trazer os ensinamentos que ele já vem propondo à equipe.  “O Macieira veio nos passar esses ensinamentos na gestão pública. É o que eu tenho falado: vamos parar de reclamar, dizer que não consegue, dizer que a máquina está emperrada. Temos que criar alternativas sim, até porque foi pra isso que nós nos propusemos. Chega de desculpas e vamos agir para otimizar o trabalho público”, afirma Marquinhos.

Fonte: MS Noticias/Por: Jhoseff Bulhões, com assessoria