Suicídio, antes do último passo, a prevenção através de familiares e amigos
Por André Farinha Publicado 11 de setembro de 2017 às 12:00hs
Os números comprovam que o assunto, apesar de ainda ser tabu, deve ser encarado de frente como um problema de saúde pública.

E dai você desperta, já próximo do último passo do precipício. A mente surge como um personagem para a cena do diálogo. Ela questiona sua decisão, confirma para saber se está mesmo decidido a continuar o planejado. Você, em estado negativo de espírito, ignora o subconsciente e vê o filme da vida passar como um memorando do que foi bom e do que deu errado ao longo dos anos. A decisão é sua, acabar com tudo dando apenas mais um passo ou tentar subir as paredes para deixar o fundo do poço e retomar o gosto pela vida ao lado de familiares e amigos.

Situações assim ocorrem com mais frequência do que se pode imaginar, apenas em Campo Grande a média mensal de tentativas de suicídio registrada pelo Núcleo de Prevenção às Violências e Acidentes e Promoção à Saúde (NPV) é de 65 ocorrências; 4.892 casos nos últimos seis anos. Neste mês, chamado de Setembro Amarelo, diversas ações são realizadas para combater e prevenir a tentativa de suicídio. O problema, já considerado de saúde pública, afeta qualquer tipo de pessoa, de qualquer idade e qualquer classe social.

No ranking mundial, o Brasil aparece na 8º colocação em números absolutos de suicídio. São 31 óbitos por dia, a terceira maior causa de morte. e 30% dos casos acomete a população jovem. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que são registrados 2 mil suicídios por dia no planeta, um a cada 40 segundos. Estima-se que para cada suicídio registrado há mais de 20 tentativas. Até 2020, a estimativa de aumento na incidência anual de mortes por suicídio é de 50%.

Campo Grande é a primeira Capital do Centro-Oeste a contar com um Programa Municipal de Prevenção ao Suicídio. O acompanhamento é feito duas vezes por semana (terça e quarta-feira) por uma equipe multidisciplinar, composta por médicos e psicólogos. O programa é voltado às pessoas que eventualmente tenham um histórico (registro) de tentativa de suicídio. O serviço funciona dentro do Núcleo de Saúde Mental do CEM, na Travessa Guia Lopes, próximo da Santa Casa.

Apesar de ser um problema com tratamento psicológico, familiares e amigos são os mais indicados para prevenir que alguém cometa o suicídio. Coisas simples como escutar, entender e conversar com a pessoa que está desgostosa da vida, sempre tentando estimular, propagando coisas boas e positivas. Os especialistas reforçam que, o que pode parecer um drama, na verdade, é um sintoma claro de alguém que precisa de ajuda e que pode estar planejando cometer o suicídio. Uma das opções é acionar o 141 ou (67) 3383-4112//3383-4113, telefones do Grupo de Apoio a Vida (antigo CVV).

Confira alguns indicativos que podem indicar que a pessoa está prestes a cometer o suicídio:

Sinais de Alerta

Histórico de conflitos familiares e/ou amorosos

Sentimento de abandono/solidão

Perda de interesse em atividades que antes traziam prazer

Perdas recentes (familiares, relacionamento, amoroso, emprego e etc).

Não conseguir assumir responsabilidades diárias

Adotar comportamento de risco (consumo de álcool ou outras drogas).

Abandono de amigos e/ou atividades sociais

Estado emocional instável (agitação, irritabilidade, impulsividade)

Ter pensamentos suicidas

Frases de Alerta

Eu não aguento mais

Eu não posso fazer nada

Os outros serão mais felizes sem mim

Eu preferia estar morto

Eu sou um perdedor e um peso para os outros

Queria dormir e nunca mais acordar

Ninguém gosta de mim

Tudo o que eu faço está errado

Veja a programação do Setembro Amarelo em Campo Grande

Dia 11/09

8:00h  – Abertura da Campanha da UBS lar do Trabalhador

Público alvo: Trabalhadores de saúde e usuários do SUS

DIA 11/09 –

19h –  Palestra  sobre a vigilância das autoagressões e a importância da Rede de Cuidado e Proteção  a Pessoa com comportamento ou ideação suicida.

Público alvo:  acadêmicos do curso de técnico  de enfermagem e de enfermagem  da Universidade ….

DIA 15/09

8:30 Ação  educativa na  UBS Tarumã

Público alvo: profissionais  e usuários do SUS

DE 11 A 30/09 – Distribuição  dos materiais educativos para todos os Distritos Sanitários de Saúde e rede de CAPS  para a realização das ações educativas  nas unidades de saúde da atenção básica e Rede de CAPS.