Sem susto e sem problemas, Portugal bate na Nova Zelândia e avança na Copa das Confederações
Por André Farinha Publicado 24 de junho de 2017 às 13:30hs
DE pênalti, Cristiano Ronaldo abriu o caminho para a goleada do time português (foto: Olga Maltseva/AFP)

Sem surpresa ou sem susto e tudo saiu conforme o script e  Portugal avançou às semifinais da Copa das Confederações como líder de seu grupo. Neste sábado, os atuais campeões europeus confirmaram o favoritismo e derrotaram com facilidade a frágil Nova Zelândia, por 4 a 0, na Arena Zenit, em São Petersburgo, na Rússia, com gols de Cristiano Ronaldo, Bernardo, André Silva e Nani.

Em sua primeira participação na Copa das Confederações, Portugal agora aguarda a última rodada do Grupo B, neste domingo, para conhecer seu adversário nas semifinais, que será o segundo colocado da chave. É provável, porém, que encare Chile ou Alemanha na fase subsequente – europeus e sul-americanos dividem a liderança da chave, com quatro pontos -, na quarta-feira, às 14 horas (MS), na Arena Kazan.

O jogo

 A seleção portuguesa começou com dificuldades para chegar na meta do goleiro Marinovic, protegido por três zagueiros e uma marcação alta da Nova Zelândia. Sem espaços no meio-campo, os campeões europeus passaram a tentar criar pelas laterais.

A estratégia surtiu efeito. Aos 25 minutos, após cruzamento da esquerda, Cristiano Ronaldo subiu mais  que o zagueiro e testou firme, no travessão. A bola pelo alto voltou a incomodar os neozelandeses pouco depois, aos 32, quando Danilo foi derrubado dentro da área. Na cobrança, Cristiano Ronaldo bateu forte no canto esquerdo, deslocando Marinovic.

Mais à vontade em campo, Portugal se lançou ao ataque para ampliar o placar. E o fez. Aos 37 minutos, Quaresma lançou Eliseu em profundidade pela esquerda, o lateral tocou para o meio da área para Bernardo Silva tocar para o gol, levando sua equipe em boa vantagem para o intervalo.

Buscando diminuir o prejuízo, a Nova Zelândia tentou pressionar nos primeiros minutos da segunda etapa. Aos 12, Doyle cruzou rasteiro da direita, a bola cruzou a área e, no segundo pau, Wood finalizou de carrinho para ótima defesa de Rui Patrício, que salvou Portugal de levar o primeiro gol.

A seleção portuguesa, querendo aumentar seu saldo de gols, acordou e foi para cima. Em dois lances, Cristiano Ronaldo e André Silva esbarraram nas excelentes intervenções do arqueiro Marinovic, melhor jogador neozelandês na partida. Em lance cruel, o zagueiro Pepe deu solada em atacante adversária e foi advertido com cartão amarelo, virando desfalque para as semifinais. Pouco depois, o técnico Fernando Santos poupou Cristiano Ronaldo e colocou Nani na equipe.

Aos 37 minutos, André Silva, em bela jogada individual, invadiu a área e bateu no ângulo direito de Marinovic, anotando o terceiro de Portugal, que deu números finais à partida aos 45, quando Nani saiu livre na esquerda e chutou forte, cruzado.

FICHA TÉCNICA
NOVA ZELÂNDIA 0 X 4 PORTUGAL

Local: Estádio de São Petersburgo, em São Petersburgo (RUS)
Árbitro: Mark Geiger (EUA)
Assistentes: Joe Fletcher (CAN) e C.J. Morgante (EUA)
Público: 56.290 pagantes
Cartão Amarelo: Lewis (Nova Zelândia); Semedo e Pepe (Portugal)
Cartão Vermelho:-

NOVA ZELÂNDIA: Marinovic; Ingham, Boxall, Durante (Smeltz), Smith e Doyle; McGlinchey (Tuiloma), Ryan Thomas e Marco Rojas; Lewis (Barbarouses) e Wood
Técnico: Anthony Hudson

PORTUGAL: Rui Patrício; Semedo, Pepe, Bruno Alves e Eliseu; Danilo Pereira, João Moutinho, Quaresma (Gelson Martins) e Bernardo Silva (Pizzi); André Silva e Cristiano Ronaldo (Nani)
Técnico: Fernando Santos