Rodada do Vale-Cultura mobiliza empresas e trabalhadores no PR
Por Redação Publicado 27 de novembro de 2015 às 17:20hs
Mais de 50 empresas, no turno da manhã, e mais de 60 representações de entidades laborais, trabalhadores, empresas, espaços e profissionais de cultura, no turno da tarde, participaram da Rodada do Vale-Cultura, nesta quinta-feira (26), em Curitiba (PR). A sala de convenções que abrigou o evento, na FIEP/PR, esteve sempre cheia e movimentou intenso diálogo sobre o Programa de Cultura do Trabalhador.
Conduzida a partir de palestra do secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Sefic/MinC), Carlos Paiva, a Rodada contou com a presença do secretário da Cultura do Paraná, João Luiz Fiani, e do presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli.
“O Vale-Cultura é o nosso programa mais novo, que está se consolidando e sendo apresentado pelo País. É um programa inovador e pioneiro, que foca diretamente no cidadão”, destacou o secretário Carlos Paiva. “Não existe programa similar no mundo. Alguns países, como a Colômbia, têm estudado o modelo e estão interessados em replicá-lo, reconhecendo seu potencial. Também já foi apresentado aos Estados Unidos, que vêm estudando o formato”, relatou.
“As políticas públicas culturais costumam financiar a produção, mas não estimular o consumo. É como se abríssemos crédito para a construção de apartamentos e não abríssemos meios de os cidadãos comprarem apartamentos. O Vale-Cultura vem então dar completude ao sistema de financiamento à cultura”, defendeu o presidente do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), Marino Junior.
A Rodada do Vale-Cultura começou com um café da manhã com potenciais beneficiárias – ou seja, as empresas que podem conceder o benefício a seu quadro de colaboradores. Grandes empresas paranaenses marcaram presença, a exemplo de O Boticário, e puderam entender os procedimentos de adesão, além de ter contato direto com as operadoras, empresas autorizadas pelo MinC para operacionalizar os cartões do Vale-Cultura.
À tarde, o evento teve como foco recebedoras – empresas que comercializam produtos e/ou serviços culturais e que, portanto, podem receber o Vale-Cultura como forma de pagamento – e entidades de classe de representatividade laboral. Entre os presentes, estiveram o Sindicato dos Servidores Públicos de Piraquara, o Sindicato dos Empregados em Cooperativas de Serviços Médicos do Estado do Paraná (Secoomed) e Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Calçados, Couro, Vestuário e Têxtil do Estado do Paraná (Fetraccovest).
No Paraná, mais de 24,5 mil trabalhadores já foram beneficiados por 85 empresas que concedem o Vale-Cultura. O estado conta com quase 3 mil estabelecimentos que recebem o benefício.
A Rodada do Vale-Cultura estreou em Belo Horizonte (MG), em 17 de novembro, e seguiu para Fortaleza, no dia 19. Depois de Curitiba, terá sua última edição de 2015 em Brasília (DF), em 17 de dezembro. Para 2016, estão previstas 12 edições em diferentes localidades, a partir de fevereiro.
O Vale-Cultura
Benefício concedido pelo empregador a seus trabalhadores com vínculo empregatício formal, o Vale-Cultura foca prioritariamente naqueles que recebem até cinco salários mínimos. O valor de R$ 50 mensais, que é cumulativo, pode ser consumido exclusivamente em produtos e serviços culturais, em todo o território nacional, inclusive pela internet, incluindo assim a cultura na cesta básica do brasileiro. É possível comprar ingressos de teatro, cinema, museus, espetáculos, shows, circos, além de CDs, DVDs, livros, revistas e jornais, ou ainda pagar mensalidades de cursos artístico-culturais, por exemplo, numa rede de quase 40 mil recebedoras ativas em todos os estados.
O Vale-Cultura é o primeiro programa do MinC que vislumbra os cidadãos de forma direta. Assim, pretende-se atuar diante de uma realidade de alta exclusão de consumo cultural e qualificar a rotina cidadã dos beneficiados e suas famílias. De forma indireta, o Vale-Cultura, ao incentivar a participação das pessoas na vida cultural, estimula o crescimento e a autonomia da economia da cultura no País.
Paula Berbert
Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura
Ministério da Cultura
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!