Professores retomam formação voltada para alfabetização infantil
Por Redação Publicado 22 de fevereiro de 2017 às 12:17hs

Pelo menos 800 professores da Rede Municipal de Educação (Reme), retomaram, esta semana, formação iniciada em 2016 voltada para alfabetização infantil. A formação faz parte do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

O Pacto é um compromisso firmado entre o governo federal, estados e municípios para assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ou, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

A principal inovação no Programa é o fortalecimento das estruturas estaduais, regionais e locais de gestão de programas de apoio à alfabetização e ao letramento, com a alocação de novos perfis de coordenadores do Pacto nos estados e nas regionais de ensino, para que trabalhem junto aos coordenadores locais, já participantes do PNAIC.

Em Campo Grande, os cursos estão acontecendo no Centro de Formação da Secretaria Municipal de Educação (Semed) com palestras sobre organização do trabalho pedagógico e a importância da fonoaudiologia no processo pedagógico.

“É fundamental desenvolver brincadeiras que incentivam a leitura, por exemplo, apenas das vogais dentro de uma história. Tudo isso faz parte do processo de aprendizagem”, afirma o professor e fonoaudiólogo Anderson Borges de Carvalho, um dos palestrantes do curso.

De acordo com a orientadora Alcione Valadares, é importante que os profissionais que trabalham com a alfabetização nas séries iniciais passem pela formação, pois os cursos possibilitam a troca de informações, além de atualizar os professores sobre as técnicas de aprendizado.

A retomada do programa é importante porque avaliações nacionais apontam que há uma defasagem no nível de alfabetização dos alunos do 1º ao 3º ano. E para verificar o nível de alfabetização dos alunos da Reme que freqüentam as séries, a superintendente de Gestão da Semed, Carla Brito, conta que a secretaria irá aplicar uma avaliação, assim como a do governo federal, ainda no primeiro semestre. “Queremos garantir que o aprendizado deles esteja consolidado no final do 3º ano”, ressalta.

Sobre o PNAIC

As estratégias de monitoramento e acompanhamento das ações do programa são delineadas em um Plano de Gestão a ser formulado pelo estado e aprovado no âmbito do Comitê Gestor. Já as Instituições Públicas de Ensino Superior permanecerão responsáveis pela coordenação e realização das atividades formativas de orientadores de estudo, professores alfabetizadores, além dos diferentes coordenadores. A proposta da formação continuada deverá constar de um Plano de Formação, elaborado pelas IES públicas e também aprovado no âmbito do Comitê Gestor.

O MEC tem incentivado que as propostas de formação continuada de professores alfabetizadores se associem a materiais de apoio a prática docente, como os livros do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) ou materiais produzidos como recursos educacionais abertos pelas Secretarias de Educação em parceria com IES, conforme deliberação do Comitê.

Para participar do PNAIC em 2016 os Estados e Municípios devem fazer a adesão por meio do Plano de Ações Articuladas – PAR.

Fonte: MS Gov.