Prefeitura inaugura a primeira Clínica da Família no bairro Nova Lima
Por Redação Publicado 30 de agosto de 2018 às 08:24hs

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, inaugurou na manhã desta quarta-feira (29) a primeira Clínica da Família no bairro Nova Lima – Região Norte da Capital. Além de ampliar os atendimentos e facilitar o acesso para os moradores da região, a expectativa é desafogar principalmente às unidades de urgência e emergência, com atendimento em horário diferenciado, de 07h as 19h, sem intervalo.

Durante a solenidade de  certificação da unidade, o prefeito Marquinhos Trad  lembrou da importância do fortalecimento da Atenção Básica e enalteceu os esforços e comprometimento dos servidores  e parceiros empenhados no processo de transformação da unidade que se torna referência na construção e melhoria da assistência prestada à população.

“Nossa gestão tem tido um olhar diferenciado em um comprometimento com a saúde básica. Investir na saúde preventiva é o melhor caminho para que a gente possa desafogar as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) que hoje vivem lotadas. Garantir o acesso e melhorar a assistência é como olhar no olho de cada cidadão campo-grandense e dizer, nós estamos cuidando de vocês. E para tanto é necessário o engajamento de todos os profissionais.”, disse.

O representante da Diretoria de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Webster Pereira, disse que o ministério tem acompanhado a evolução de Campo Grande que, mesmo diante de todas as adversidades impostas, inclusive, pela falta de recursos para investimento, conseguiu avançar e desponta como referência para todo o país.Para se tornar uma Clínica da Família, a UBSF Dra. Márcia Guedes de Sá Earp passou por uma reestruturação e recebeu certificação da qualidade da Atenção Básica e estratégia prioritária de reorganização do Sistema Único de Saúde (SUS) no âmbito local. A unidade recebeu melhorias na estrutura física, pintura na parte interna e externa e adaptações nas salas e consultórios, com melhoria de acessibilidade e paisagismo.

“Campo Grande saiu de 35%  de cobertura de Estratégia de Saúde da Família (ESF) para hoje alcançar quase 60%. Vocês estão de parabéns e esperamos que progridam cada vez mais. Outro aspecto importante é se adotar e investir no modelo da Clínica da Família que é hoje o que há de mais eficiente e de maior resolubilidade no âmbito da Atenção Primária. Esse é um formato que vai garantir ao usuário uma melhoria na assistência e consequência trará benefícios também ao servidor, uma vez que conta com uma estrutura mais bem preparada. Ter unidade com porta aberta para atender usuário desde a dor de cabeça  a uma sutura, trará mais segurança e com certeza irá desafogar as unidades de urgência”, disse.

Para o secretário de saúde Marcelo Vilela a  implementação da primeira Clínica da Família é um marco e representa a reforma da atenção primária, bem como a consolidação de um processo de reestruturação cada vez mais necessário diante do cenário atual.

“ A concepção do serviço tem por objetivo estabelecer um modelo de unidade básica com nova identidade estética e excelência em todos os serviços oferecidos, seguindo os preceitos da atenção primária em saúde, da política nacional da atenção básica e do programa de melhoria do acesso e qualidade na Atenção Básica”, ponderou.

O secretário lembra que a unidade Nova Lima primeira das sete clínicas da família que a gestão pretende colocar em funcionamento até 2020.

“Temos um planejamento para adaptar mais unidades nas outras seis regiões urbanas do município garantindo assim um melhor acesso e consequentemente melhor atendimento a população campo-grandense”, diz.

Moradora do bairro Nova Lima há 15 anos, a dona de casa Marluce Vieira de Oliveira, 30 anos, comemorou as mudanças na unidade.

“A gente aqui precisa muito. Sempre é bom quando tem uma melhora para o nosso bairro, principalmente na área da saúde. Agora podendo vir aqui em qualquer horário, sem precisar enfrentar fila e já ter o atendimento, vai ser muito bom. Sem contar que o horário também facilita né”, pondera.

Fluxo de atendimento

O paciente será acolhido na porta de entrada da unidade e terá sua demanda escutada. A partir desse momento ele será encaminhado ao local mais adequado. Supondo-se que ele queira uma consulta com qualquer profissional de saúde, o mesmo será encaminhado para a sala de classificação de risco, onde um profissional irá identificar os usuários que necessitam de cuidados imediatos de acordo com o potencial de risco, os agravos à saúde ou o grau de sofrimento, viabilizando um atendimento rápido e efetivo.

Este novo fluxo vem para reduzir a burocracia dos agendamentos e atendimentos, não fazendo com que o usuário permaneça em longas filas, ou que tenham que chegar bem antes do inicio da abertura da unidade.

Composição

A unidade possui três equipes de Saúde da Família, sendo composta na totalidade por 47 profissionais nas seguintes categorias: três médicos, três enfermeiros, três odontólogos, 1 farmacêutico, 1 assistente social, 1 gerente, três auxiliares em saúde bucal, seis técnicos de enfermagem, quatro assistentes administrativos, 17 agentes comunitários de saúde e cinco agentes de saúde pública.

Atendimento especializado

A Clínica da Família ofertará ainda, através do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB,  atendimento com os seguintes profissionais: médico pediatra, médico ginecologista, psicólogo, nutricionista, fonoaudiólogo e fisioterapeuta.

A unidade deve beneficiar mais de 10 mil pessoas, moradores dos bairros Campina Verde e Nova Lima.

Solenidade

Além de servidores,  Conselho Municipal de Saúde, usuários e lideranças comunitárias da região, participaram da solenidade os vereadores William Maksoud, Carlão e Valdir Gomes, representando a Câmara Municipal.