Prefeitura diz que ano letivo começa com transparência e responsabilidade em 2017
Por Redação Publicado 17 de fevereiro de 2017 às 16:01hs

A secretária municipal de Educação, Audrey Milan, garantiu, na manhã desta quinta-feira (16), que a Prefeitura está se empenhando, “com transparência e muita responsabilidade” na organização da volta às aulas para o ano letivo de 2017. Entrevistada pelo jornalista Antônio Coca, na rádio Cidade FM 101, ela voltou a dizer que a prefeita Délia Razuk já é responsável pelo maior avanço dos últimos anos no setor.

“Depois de quase dez anos, a prefeita já chamou, no primeiro dia de trabalho, 331 profissionais aprovados do concurso e nos próximos 30 dias vamos concluir a lotação, respeitando a ordem do concurso realizado, efetivando as vagas puras, e depois, conforme a demanda, vamos chamar os remanescentes para novos contratos, de acordo com o que prevê o artigo 59 da Lei 118”, anunciou a secretária.

Audrey Milan disse que a prefeita gostaria que todos os professores tivessem retornado, na volta às aulas, mas muitos dos que ocupavam funções como contratados não poderão voltar; “é o que diz a lei”, resumiu.

Ceims

De acordo ainda com a secretária de Educação, há problemas para serem solucionados em várias áreas, citando o preenchimento das quase 3 mil vagas existentes como déficit nos Ceims e a questão do transporte escolar. De imediato, segundo ela, o Município conseguiu reduzir mil vagas, está buscando agora renovar os contratos com as entidades conveniadas e espera preencher as vagas restantes com a abertura das novas salas em obras encontradas paradas e que serão retomadas para iniciar funcionamento em breve. Audrey falou ainda que a prefeita Délia vai implantar o projeto piloto do período integral no Ceim do Jardim Jockey Clube.

Transporte

Sobre a questão do transporte escolar, a secretária de Educação disse que a Prefeitura ainda está tentando, junto ao Governo, retomar o convênio que existia até o ano passado entre o Estado e o Município para transportar crianças das regiões de difícil acesso, como as sitiocas, os novos Residenciais e bairros mais distantes dos locais de estudo das crianças, especialmente das séries iniciais do Ensino fundamental.

“Já estivemos com a secretária Maria Cecília [de Educação do Estado], para retomar o convênio, porque existe uma determinação de que o Estado não pode fazer o transporte das crianças dentro da cidade; assim, nós estamos resolvendo, com a estrutura que a Prefeitura tem, ainda que deficiente, as demandas das regiões do Dioclecio Artuzi e do Jardim Guaicurus, principalmente, “regiões que tem muita gente e pouca infraestrutura, não há vagas para todas, e nós dispomos apenas de três ônibus para levar os alunos do Município”, informou Audrey Milan.

A secretária aproveitou a entrevista para tranquilizar pais de alunos e a comunidade escolar. “A prefeita Délia não mede esforços para resolver o problema, oferecer condições para que as crianças das escolas do Município e do Estado tenham uma boa Educação em Dourados; todas as escolas e Ceims já iniciaram com a merenda escolar e na segunda-feira o quadro de professores estará completo para que tenhamos um ano letivo de muitas conquistas”, concluiu.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!