Prefeitura de Três Lagoas vai revitalizar antiga estação de trem
Por André Farinha Publicado 1 de setembro de 2017 às 13:00hs

Com a pretensão de revitalizar e de instalar no local equipamentos públicos essenciais para a população de Três Lagoas, a Prefeitura Municipal conseguiu, em Brasília (DF), através de um termo assinado pelo DNIT, o direito de posse da antiga Estação Ferroviária da Noroeste. O documento foi assinado na quinta-feira (31) pelo prefeito Ângelo Guerreiro.

O local estava abandonado há muitos anos pelo próprio DNIT, responsável pela manutenção da antiga estação. Segundo Guerreiro, com o documento será possível iniciar o processo de viabilização de recursos e posteriormente a revitalização da área da NOB. “A cessão dessa área era muito esperada por toda a população de Três Lagoas. Agora é trabalhar para revitalizar a área e devolvê-la à população”, declarou.

A revitalização do local vai proporcionar melhorias na mobilidade urbana e restabelecer uma área que está servindo de abrigo para usuários de droga, além de ser ponto de acumulo de sujeiras que incomodam e coloca a saúde da população em risco. O DNIT solicitará a retirada dos trilhos que atravessam o centro do município e também reservará um espaço para construção da sede própria do órgão na cidade.

O diretor de Infraestrutura Ferroviária do DNIT, Charles Magno, disse que as áreas cedidas estavam abandonadas em função de um contorno ferroviário que construído para tirar os trilhos do Centro da cidade. “Agora, o Município vai poder revitalizar a área, trazendo uma ampla cadeia de produtividade para Três Lagoas.”, destacou.

Presente na solenidade de assinatura do termo de posse, o senador Pedro Chaves frisou que o resultado é fruto da perfeita sintonia com a bancada de senadores e deputados que representam Mato Grosso do Sul em Brasília. “Sou parceiro de primeira hora do município.”, comemorou o senador. O senador Waldemir Moka disse que solicitará recursos no orçamento de 2018 para viabilizar as obras de revitalização do local.

Pedro Chaves também lembrou, durante a assinatura, da autorização do Tribunal de Contas da União (TCU) para que a Petrobras dê continuidade ao processo de venda da fábrica de fertilizantes (UFN-3). “Agora temos mais essa conquista e não tenho dúvidas de que outras virão”, comemorou o senador.