Prefeitura apresenta plano diretor em evento promovido pela UFMS
Por Redação Publicado 13 de abril de 2018 às 08:51hs

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Agência municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb) e Secretaria de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), na quinta-feira, durante  a realização de um encontro científico sobre “Sistema de Espaços livres públicos urbanos de Campo Grande”, fez uma apresentação do ‘Projeto de Lei Complementar n° 551/2017, que institui o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental de Campo Grande (PDDUA)’, durante realização de uma  Mesa Redonda na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Os trabalhos tiveram início com uma palestra do arquiteto e urbanista, João Fernandes Meyer, onde foram abordados aspectos estudados pela rede QUAPAL-SEL, grupo que desenvolve pesquisas em sistemas de espaços livres nas cidades brasileiras.

“Espaços livres públicos são elementos que promovem a interação de todas as atividades que acontecem nas cidades. Estes espaços não estão representados apenas por meio de praças e parques, mais também pelas ruas, calçadas, canteiros, ilhas de sistemas viárias, jardins, estacionamentos entre outros espaços comuns existentes dentro das cidades, capazes de promover a coesão social”, explica João Fernandes.

Dando continuidade as apresentações, o secretário-adjunto da Secretaria de Meio ambiente e Gestão Urbana (Semadur) Luis Eduardo Costa destacou a interface dos espaços públicos urbanos junto aos trabalhos executados pela secretaria. “Nosso maior desafio está na fiscalização e a regulamentação da apropriação dos espaços públicos. Todas as interações devem estar em conformidade com a Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo e os demais marcos regulatórios municipais. O (PDDUA) contribuirá com estes aspectos”, acrescentou.

Na sequência a diretora-adjunta da Planurb, Vera Cristina Bacchi disse que o (PDDUA) possui 158 artigos elaborados de forma participativa junto de diversos seguimentos da sociedade. “O documento foi pensando em um horizonte de 30 anos, estabelecemos os conceitos para o documento que levam em consideração uma cidade compacta e concêntrica, sustentável, com igualdades, independente e articulada, moderna, inteligente e segura; tendo como prioridade o desenvolvimento social, respeitando a diversidade territorial, cultural e ambiental do município de Campo Grande”, afirma a diretora-adjunta Vera.

Finalizando a etapas de apresentações dos trabalhos da mesa redonda, o técnico da Planurb Fabio Martins Ayres complementou. “O (PDDUA) foi fundamentado sobre o adensamento populacional frente a relevância ambiental para disciplinar a ocupação de espaços livres de forma sustentável”, acrescenta o técnico.

O coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFMS, Gutemberg Weingartner, informou que participaram do evento acadêmicos, docentes e profissionais das áreas de arquitetura e urbanismos, geografia e engenharia, além de representantes do poder público municipal.  “Nosso intuito é buscar apoio, compreensão e contribuições que venham dotar a cidade de Campo Grande de espaços urbano melhor planejados, projetados e, principalmente, bem utilizados pela população”, finaliza.

O evento acontece entre os dias 11 a 13 de abril de 2018, é organizado pelo Curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Curso de Arquitetura e Urbanismo e a Rede de Pesquisa Nacional QUAPAL-SEL. Outras informações pelos (67) 3345-7813/7812 ou ainda pelos sites: www.ufms.br ou https://faeng.ufms.br .