Prefeitura apresenta nova taxa do lixo na Câmara
Por Redação Publicado 15 de março de 2018 às 09:18hs

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande reuniram na manhã desta quarta-feira (14), na Casa de Leis, com o prefeito, Marquinhos Trad, que demonstrou junto com técnicos o novo cálculo do perfil socioeconômico elaborado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande para o recolhimento da taxa do lixo para 2018.

De acordo com o chefe do Executivo, a nova tabela elaborada pela comissão, composta por representantes da Prefeitura, Câmara Municipal, Ordem dos Advogados, Câmara de Dirigentes Lojistas, Grupo Pacto por Campo Grande e Tribunal de Contas apresentou uma redução nas inscrições imobiliárias.”Nós já fizemos todos os cálculos, e 25 % pagará até 50 reais, 35% pagará entre 50 a 100 reais e 27 % pagará entre 100 a 200 reais”, anunciou.

Ainda segundo o prefeito, não haverá necessidade de enviar um novo Projeto para a Casa de Leis. “Não haverá necessidade de uma nova mensagem para Câmara, a lei é rígida, legal e lícita, o que houve foi um lapso no lançamento da metodologia do perfil socioeconômico das inscrições imobiliárias”, justificou.

Para o presidente da Casa de Leis, vereador Prof. João Rocha, a nova tabela apresenta o cálculo justo de acordo com o perfil socioeconômico da população. “Quero ressaltar esse bom relacionamento e bom entendimento entre os dois poderes, o prefeito fez questão quando chegou à conclusão do novo cálculo, elaborado por essa comissão, que inclusive dois vereadores fizeram parte, em primeiro falar com os vereadores, apresentar essa nova tabela do cálculo do perfil socioeconômico. Os vereadores entenderam que é bom para cidade. E volto a destacar que a lei aprovada na Câmara é uma lei correta, estava justa, buscando fazer a justiça socioeconômica, através desse perfil que estava traçado na lei. O que houve foi uma discrepância na aplicabilidade da lei, e foi corregida, por estabelecer um novo mapa, levando em consideração o perfil socioeconômico. Todas dúvidas foram sanadas para que os munícipes possam fazer o pagamento de forma mais justa”, avaliou.

Conforme explicou Marquinhos Trad, os boletos começam a ser entregues aos munícipes em abril, o valor poderá ser parcelado em até 9 vezes até o mês de dezembro.