Prefeito entrega 14 km de pavimentação no Nova Lima e confirma asfalto no Anache e Zé Tavares
Por Redação Publicado 22 de agosto de 2018 às 11:51hs

O prefeito Marquinhos Trad entregou nesta terça-feira (21) os 14 de quilômetros de pavimentação e 10 quilômetros de drenagem  no Nova Lima,  obras da etapa A do projeto de infraestrutura do bairro, que até o final deste ano terá mais 8 quilômetros de ruas asfaltadas, além do recapeamento da Avenida Zulmira Borba (que será duplicada), Jerônimo de Albuquerque e Marquês de Herval. O evento, realizado no cruzamento da Rua Botafogo com a Avenida Cônsul Assaf Trad, foi prestigiado pela vice-prefeita Adriane Lopes, secretários municipais, vereadores , lideranças comunitárias e moradores da região.

O prefeito confirmou mais investimentos em infraestrutura na região, começando pelos bairros Jardim Anache e José Tavares, onde as obras devem ser iniciadas ainda neste ano, atendendo o próprio Nova Lima, a partir da Rua Jerônimo de Albuquerque. Nos próximos dias 27 e 28 está prevista a abertura de propostas das licitações destas novas frentes de obras, com investimento orçado em R$ 33,8 milhões, para  execução de 25 quilômetros de pavimentação e 8 quilômetros de recapeamento.

O chefe do Executivo Municipal lembra que o projeto de infraestrutura da região do Nova Lima é aguardado por muitos anos pela população. “Essa obra atende um anseio da população de toda essa região, principalmente do Nova Lima, de muitos anos. Em menos de dois anos de mandato conseguimos entregar parte desse projeto grandioso, que vai deixar todo o Nova Lima pavimentado. E, se as condições climáticas colaborarem, vamos entregar até o final de novembro a conclusão da etapa B”, assegurou Marquinhos.

Em seu pronunciamento, a vice-prefeita Adriane Lopes destacou que a entrega desta primeira etapa das obras do Nova Lima começa a resgatar o compromisso de campanha que ela, ao lado do prefeito, assumiram junto à população. “Quando a gente falava com as pessoas e garantia a pavimentação do bairro, a reação era de descrédito. Afinal, há mais de 30 anos a população esperava pelo asfalto, sempre anunciado, mas nunca executado ao longo de sucessivas gestões”, recordou.

O vereador Carlos Borges (PSB), o Carlão, que por anos atuou como liderança comunitária do Nova Lima,  definiu  como “histórico” o ato desta terça-feira . “Junto com outros companheiros, fizemos vários abaixo-assinados e chegamos e ir de ônibus a Brasília, numa comitiva de moradores para cobrar recursos necessários para a pavimentação do bairro”, lembrou.

A satisfação de finalmente receber o asfalto em frente de casa foi manifestada pela presidente da Associação de Moradores, Vera Amaro, que mostrou confiança de mais melhorias que estão por vir para atender a comunidade.  “É difícil encontrar palavras para demonstrar a satisfação e alegria de todos nós, moradores dessa região, tão esquecidos e cansados de guerra, em estar vivendo esse momento em que recebemos toda essa infraestrutura no bairro, que só vai acrescentar e valorizar nossos imóveis e, sem dúvida, melhorar a qualidade de vida para as famílias que aqui residem”, disse ela, que mora no bairro há 30 anos.

O mesmo contentamento foi manifestado por três dos mais antigos moradores do Nova Lima, que fizeram questão de participar da  solenidade. Um deles é o aposentado Felipe Soares, 79 anos, 20 dos quais residente na Rua Botafogo, onde criou os filhos “em meio ao barro e a poeira”. Agora, conta com entusiasmo a chegada da melhoria. “É outra coisa você morar numa rua onde tem asfalto e calçada em frente de casa”, relata Soares, na expectativa de ligação da rede de esgoto, benefício que veio junto com a pavimentação.  Dona Sonia Pereira, que mora há 25 anos na Rua Firmo Cristaldo, e o vizinho Valderi Ferreira, também mostram contentamento com a entrega dos obras de infraestrutura.

Já o morador e comerciante no Nova Lima há 20 anos, Luis Carlos Lopez da Cunha, 46 anos, fez questão de observar que apesar das décadas de espera por essas melhorias, os moradores hoje só estão pensando no que está chegando no bairro, através de um projeto que, segundo ele, demonstra a preocupação da atual administração municipal, que está trazendo a infraestrutura completa.

“Foram tantos anos aguardando e que não acontecia nada. Mas hoje, até que enfim saiu e veio uma obra completa, com toda a infraestrutura, incluindo as guias de calçadas, rede de esgoto e o pavimento. É uma obra feita realmente por equipe responsável, que está fazendo tudo certo e na ordem correta, para não ter que quebrar o asfalto depois para colocar esgoto e outras intervenções como sempre foi feito, de maneira errada. Agora é diferente, a coisa está sendo feita como deve ser e nós só temos a agradecer pela seriedade dessa administração para com a coisa pública”, justificou Cunha.

O que já está pronto no Nova Lima?

As obras no Nova Lima estão com várias frentes de serviço (rede de esgoto, asfalto, meio-fio e calçada).  Segundo o secretário de Serviços Públicos e Infraestrutura, Rudi Fiorese, até agora foram executados 10,6 quilômetros de drenagem,  14 quilômetros de pavimentação (64% dos 22 quilômetros previstos). Já está pronta a pavimentação das ruas Alfredo Borba; Assunção Borba; Eugênio Silvério e Botafogo.

Estão em fase de conclusão as obras nas ruas Randolfo Lima, Júlio Prestes, Padre Antônio Franco, Firmo Cristaldo, Celina Bais Martins, Avenida Dona Carlota Joaquina, Rua Guilherme de Almeida, Santo Inácio de Loiola e Avenida Cândido Garcia.

A  pavimentação do Nova lima  foi interrompida em novembro do ano passado porque a Águas Guariroba parou a implantação da rede de esgoto, depois que o Tribunal de Contas suspendeu o contrato que prorrogava a concessão por mais 30 anos. A Caixa não autoriza o andamento de obras financiadas com recursos do FGTS, como este projeto, em regiões onde não haja rede de esgoto.

Nesta primeira etapa da pavimentação do Nova Lima está programado o asfaltamento das ruas Sócrates; Dona Maria Izabel; Dom Sebastião Lemes; Santo Inácio de Loiola;  Júlio Prestes; Eugênio Lima; Randolfo Lima; Assunção  Borba;  Martin Faustino; Padre Antonio Franco, Botafogo; Eugênio Silvério; Alfredo Borba;; Firmo Cristaldo; Galileu; Aquiles; Celina Baís Martins, além das avenidas Carlota Joaquina e Cândido Garcia.  Estão sendo investidos R$ 22, 9 milhões, recursos do PAC Pavimentação, e contrapartida de R$ 2 milhões, em parceria com o Governo do Estado.