Portal pioneiro no País reúne desde dados sobre aldeias até economia de MS
Por Redação Publicado 3 de maio de 2018 às 10:03hs

Em mais um projeto pioneiro do Governo do Estado, Mato Grosso do Sul passa a dispor de um único Portal na internet com dados atualizados sobre a Geografia (em imagem de altíssima resolução) de um determinado município, a existência de serviços públicos como escolas, hospitais, estradas, e até mesmo a visualização de assentamentos, aldeias indígenas, com marcadores que demonstram as políticas públicas implantadas para atender essas comunidades.

Portal de Informações e Geoposicionamento de Mato Grosso do Sul (PIN/MS) foi lançado em ato na última sexta-feira de abril, no auditório da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), com as presenças dos secretários de Estado Jaime Verruck (titular da pasta) e Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica); representantes de órgãos e instituições ligadas ao setor, entre outras autoridades e público convidado.

Jaime Verruck, cuja pasta está encarregada de gerir o Portal, destacou a relevância e importância do projeto para a governança pública e para orientar investimentos privados em médio e longo prazos. “O PIN é o grande projeto do Estado. Estamos iniciando ele com o setor de produção, mas o que nós queremos é colocar mais informações para toda a população. Nossa ideia é que todas as secretarias estejam envolvidas. Podemos ter informações sobre todas as escolas públicas, unidades de saúde e outras informações de governo, tudo georeferenciado. Já temos nele as informações sobre unidades de conservação, assentamentos, sistema viário. É um instrumento de planejamento sem similar no País. Não há um portal, hoje, com uma base georeferenciada de tão alto grau de precisão no Brasil”, afirmou.

O PIN consiste em uma ferramenta corporativa do Governo do Estado sem precedente histórico, assegura o gerente de Regularização Fundiária e Cartografia da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Jadir Bocato, responsável pela coordenação do projeto. “Antes a gente não tinha a capacidade de cruzar as informações geradas pelas diferentes secretarias, sistematizar e padronizar isso para disponibilizar ao público. Agora isso é possível”, disse.

Com caráter inovador e transparente, o Portal serve também para orientar investimentos privados, como exemplifica o secretário Jaime Verruck. “De qualquer lugar do planeta o empresário pode olhar no mapa a infraestrutura existente na localidade, o que produz, a logística disponível, e assim tomar a decisão acertada do município ideal para implantar sua empresa”.

O projeto foi subsidiado com recursos próprios do Governo do Estado. Só no banco de imagens de altíssima resolução (que aproxima o objeto como se estivesse a 30 centímetros de distância do observador) o Governo investiu R$ 5 milhões. O mosaico de imagens com todos os municípios de Mato Grosso do Sul já estão disponíveis no servidor do Portal, além de informações da Agraer e do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

Em breve será abastecido com dados de diversas secretarias da gestão estadual, de modo que ao acessar o endereço eletrônico, o cidadão poderá escolher um município específico e filtrar as informações que quer ver. Será possível saber, por exemplo, se existem assentamentos, terras indígenas, aeródromos no espaço territorial selecionado; bem como visualizar os cursos d´água, rodovias, pontes, escolas, bancos, postos de saúde, até mesmo a cobertura vegetal do local, entre uma infinidade de outras variáveis.

O PIN está sendo gerido pela Semagro, através dos órgãos vinculados Imasul – encarregado da coordenação -, e da Agraer – responsável pela padronização e homologação das informações. O suporte técnico é da Superintendência de Gestão da Informação (SGI), órgão vinculado à Secretaria Estado de Fazenda (Sefaz).