Policiais militares aposentados vão atuar na segurança da Assembleia Legislativa
Por Redação Publicado 27 de junho de 2018 às 17:10hs

Na manhã desta quarta-feira (27), foi assinado o Termo de Cooperação entre o Estado e a Assembleia Legislativa para que policiais integrantes do Corpo Voluntário de Militares da Reserva Remunerada (CVMRR) façam a vigilância patrimonial do Palácio Guaicurus, sede do Parlamento Estadual.

A solenidade teve a participação do presidente Junior Mochi (MDB), do 1º secretário Zé Teixeira (DEM), dos deputados Professor Rinaldo (PSDB) e Barbosinha (DEM), do coronel Delmondes e do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Waldir Acosta.

“Sempre defendi a atuação dos reservistas na segurança dos órgãos públicos, para não prejudicar a atividade dos efetivos no policiamento ostensivo”, afirmou Zé Teixeira. De acordo com Mochi, a assinatura do Termo de Cooperação possui amparo nas legislações Federal e Estadual. “Trata-se de um ato revestido de legalidade. É importante ressaltar que os policiais da ativa não serão retirados das ruas. Além disso, há um custo reduzido para a Polícia Militar e a Assembleia Legislativa”, disse o presidente.

O coronel Waldir Acosta explicou que os serviços serão realizados de forma ininterrupta, ostensiva e contínua. O Termo de Cooperação, que vigorará por 24 meses, deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado.