Parceria com entidades busca fomentar empreendedorismo na Capital
Por Redação Publicado 1 de agosto de 2017 às 18:10hs

Dez entidades de Campo Grande vão somar forças com a prefeitura para permitir aos pequenos empreendedores o acesso à qualificação e aperfeiçoamento profissional de mão de obra e o desenvolvimento do setor produtivo local. O prefeito recebeu os parceiros nesta manhã, para assinatura do termo de cooperação, em ato alusivo ao aniversário de 118 anos da Capital.

A iniciativa permitirá a intermediação do acesso à oferta de cursos de iniciação, aperfeiçoamento, qualificação profissional, cursos tecnológicos, oficinas e atendimento de instrutoria, consultoria, desenvolvimento de pesquisas temáticas nas modalidades presencial e no EaD destinados aos empregados, empreendedores e empresários oriundos do Sistema Municipal de Incubação de Empresas – SIE, dos Pólos Empresariais do Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande – Prodes, e das sete regiões de abrangência do município.

Para isso, a prefeitura contará com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS), Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso do Sul, Conselho Regional de Economia de Mato Grosso do Sul (Corecon-MS), Conselho Regional de Administração (CRA-MS), Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Universidade Anhanguera Uniderp, Faculdade Estádio de Campo Grande, FCG/Facsul, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Em seu pronunciamento, o prefeito Marquinhos Trad destacou o fator positivo de uma gestão compartilhada. “A cidade é de todos nós e o gestor é eleito momentaneamente para gerenciar o que é do interesse coletivo. Quando conquistamos o envolvimento de todos nessa missão, temos a certeza de que virá o desenvolvimento”.

Campo Grande conta com quatro incubadoras municipais: Artesanato (Zé Pereira), Alimentos (Santa Emília), Couro (Estrela Dalva) e Confecção (Mário Covas). Ao comentar o papel dessas entidades, que estão instaladas em regiões de vulnerabilidade social, o prefeito pediu o envolvimento dos parceiros a fim de mudar a realidade das comunidades que vivem no entorno dessas unidades.

“Ao oferecer qualificação e aperfeiçoamento, ou seja, ao ofertarmos um pouco do nosso conhecimento para que os pequenos tenham oportunidade e é isso que faremos através dessa parceria, nós conseguimos mudar a realidade dessas pessoas. Dessa maneira tornamos esses pequenos empreendedores competitivos e conseguimos fomentar a nossa economia, fazendo com que a moeda circule aqui dentro. Precisamos fazer com que as licitações e compras públicas envolvam principalmente os empreenderes da nossa cidade”, ponderou o chefe do Executivo Municipal.

Na mesma linha de pensamento do prefeito, o presidente do Corecon-MS, Thales de Souza Campos, falou do resultado esperado com a oferta de informações qualificadas aos empreendedores assistidos pela prefeitura. “Principalmente para os incubados, levando em consideração o território que eles estão, populosos e carente, receber informação técnicas e qualificadas vai induzir essas empresas ao crescimento, saindo do doméstico dentro das incubadoras, para um processo de profissionalismo empresarial”, justificou.

A iniciativa apresentada hoje é coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc). O titular da pasta, Luiz Fernando Buainain, ressalta o momento ‘ímpar’ para o futuro do desenvolvimento econômico da Capital, com a celebração dessa parceria. “Com certeza esses parceiros poderão fazer a diferença nesta gestão, que prioriza o trabalho a quatro mãos, na busca da geração de emprego e renda, que garantirá melhor qualidade de vida às famílias campo-grandenses”.

Em nome das entidades, a reitora da Anhanguera Uniderp, Leocádia Aglaé Petry Leme, falou do papel da sociedade civil organizada no processo de desenvolvimento de Campo Grande. “É gratificante para nós a oportunidade que a prefeitura nos oferece ao nos inserir neste processo. Temos o dever de atuarmos juntos e este projeto nos permite a participação efetiva numa troca saudável com os cidadãos quando oferecemos o conhecimento que possuímos para preparar e dar oportunidade àqueles que farão uso desse conhecimento”, disse.

O ato de assinatura do termo de cooperação técnica contou com a presença do secretário-geral da OAB, Marco Aurélio de Oliveira Rocha; vice-presidente do CRC, Iara Sonia Marchioreto; reitor da UCDB, Padre Ricardo Carlos; diretoria-regional da Estácio, Daniele Biacio; diretor da Facsul, Ivan Reatte; diretora interina de formação profissional do Senac, Gilka Cristina Trevisan; diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero; presidente da Associação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Mato Grosso do Sul, Delmar Ribeiro Martins; diretor de fiscalização e registro da Sedesc, Marcos Silva e da assessora de Ciência e Tecnologia da Sedesc, Edna Antonelli.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!