Pacientes do SUS recebem medicamentos de graça e orientações sobre o uso correto em casa
Por Redação Publicado 3 de outubro de 2017 às 08:00hs

Pacientes atendidos na Rede Pública de Saúde de Campo Grande contam com um serviço de assistência farmacêutica voltado a orientação sobre o uso correto dos medicamentos. A chamada Farmácia Clínica, implantada sob a coordenação de Assistência Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde Pública (SESAU), é realizada por profissionais de dez unidades de saúde de regiões distintas da Capital. Os medicamentos são fornecidos gratuitamente nas unidades.

A farmácia clínica é um serviço, onde o farmacêutico realiza um atendimento individualizado ao paciente, com a finalidade de obter os melhores resultados da farmacoterapia e promover o uso racional dos medicamentos.

Com o avanço da idade da população, é cada vez mais comum o número de idosos que usam vários medicamentos ao mesmo tempo, e com isso, tem aumentada a chance de problemas relacionados ao uso destes medicamentos.

O acompanhamento dos pacientes em relação ao tratamento e ao uso racional dos medicamentos começou a ser desenvolvido no ano passado em Campo Grande e é considerado um modelo inovador com potencial de expansão.

Comprovadamente, esse contato direto contribui na educação do usuário sobre seus medicamentos e problemas de saúde, de modo a aumentar sua autonomia sobre o tratamento e promover o autocuidado apoiado.

Durante as visitas, os farmacêuticos orientam os pacientes sobre o uso correto dos medicamentos, os riscos da interrupção total ou parcial do uso dos medicamentos, bem como a automedicação e os perigos de autoadministrar outros medicamentos durante o tratamento.

Os pacientes com medicamentos de uso contínuo, recebem uma caixa de guarda dos medicamentos elaborada de forma a evitar a repetição de um mesmo medicamento, por esquecimento ou descuido, e o controle dos horários.

Atualmente, o projeto é desenvolvido em dez unidades de saúde de Campo Grande: UBSF Pioneiras,  UBSF Cidade Morena,  UBSF Carlota, UBSF Alves Pereira, UBSF Itamaracá, UBSF Estrela Dalva, UBS Moreninha III, Caiçara, UBS Cel. Antonino e UBS Coophavilla.

O programa está em fase de expansão e até o fim do ano deve ser implantado em mais sete unidades.