ONU: 325 milhões de pessoas no mundo têm hepatite B ou C
Por Ariel Moreira Publicado 26 de abril de 2017 às 08:59hs

Cerca de 325 milhões de pessoas no mundo estão vivendo com infecções crônicas de hepatites B ou C, é o que informa dados de relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), segundo agência da ONU.

A grande maioria não tem acesso à testagem e a tratamento, que pode salvar vidas. Como consequência, milhões estão em risco de contrair doenças hepáticas crônicas, câncer e morte.

Casos (dados de 2015)

A hepatite viral causou mais de 1,3 milhão de mortes em 2015, um número comparável às mortes causadas por tuberculose e HIV.

Enquanto a mortalidade devido a estas doenças está caindo, a OMS alerta que as mortes por hepatite estão aumentando.

Mais de 1,7 milhão de pessoas foram infectadas com o vírus da hepatite C em 2015, levando o número total de pessoas vivendo com a doença para 71 milhões.

No entanto, novas infecções de hepatite B estão caindo devido ao aumento da cobertura de vacinação entre crianças.

Em todo o mundo, 84% dos bebês nascidos em 2015 receberam as três doses recomendadas da vacina contra hepatite B.

Com informações da ONU e OMS