Obras do ‘Reviva Centro’ não prejudicarão lojistas, garante prefeito, de novo
Por Redação Publicado 22 de maio de 2018 às 08:15hs

O prefeito Marcos Trad (PSD) voltou a garantir aos comerciantes da rua 14 de Julho que as obras do ‘Reviva Centro’ não prejudicarão o fluxo de consumidores. Ao participar, nesta segunda-feira (21), da inauguração do Escritório Local do projeto arquitetônico, na sede da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), o chefe do Executivo Municipal assegurou aos empresários e lojistas que os clientes terão acesso às lojas durante toda a execução da obra, cuja previsão inicial é de ser finalizada em até 22 meses.

Em seu pronunciamento, Trad buscou tranquilizar os comerciantes e evitar as comparações com os trabalhos executados pelo Exército na revitalização da Rua Brilhante e Bandeirantes. “Vamos oportunizar acesso aos consumidores para que eles cheguem normalmente até as lojas as quais têm o costume e a tradição de fazer suas compras”, afirmou o prefeito, sem apresentar maiores detalhes de como será feito esse acesso, uma vez que as próprias linhas de ônibus que passam pela via serão desviadas para a Rua Rui Barbosa.

O escritório inaugurado nesta segunda-feira, na sede da ACICG, visa atender aos empresários e lojistas da região central quanto às suas dúvidas sobre a execução das obras, bem como ouvir as reclamações e sugestões sobre o projeto como um todo. O local será um dos canais de comunicação com a coordenação do ‘Reviva Centro’, rebatizado de ‘Reviva Campo Grande’. Além dele, em breve, será lançado o site do Programa, que terá informações detalhadas sobre a obra, como desvios do tráfego, interdições de ruas, entre outras informações.

“Para nós é indispensável que haja, desde o início, um diálogo aberto com todos os envolvidos. Esta é a primeira vez que a administração pública chama a todos os envolvidos para apresentar a equipe vencedora do certame de licitação e os técnicos responsáveis pela obra. Nenhum passo será dado sem ouvir os empresários, lojistas, comunidade. Juntos, nós vamos encontrar as melhores soluções para os problemas. Esse diálogo será permanente, com encontros uma vez por mês”, destacou Marcos Trad.

Já a diretora-executiva de Planejamento e Gestão Estratégica da Prefeitura de Campo Grande, Catiana Sabadin Zamarrenho, comentou que no início dos trabalhos haverá sim o transtorno na região central. “As obras vão melhorar a autoestima dos comerciantes, consumidores e colocará o centro da cidade como centro turístico. No começo haverá transtorno, mas depois de concluída será muito boa para todos”, pontuou.

Durante o evento, a Engepar, empreiteira responsável pela obra, apresentou para o público presente toda a equipe que fará a vistoria cautelar dos imóveis. Também foi mostrado o portfólio de produtos que serão ofertados pelo Sebrae aos comerciantes do centro da cidade. Os lojistas ainda conheceram o cronograma e detalhes da execução das primeiras quadras da obra de requalificação da Rua 14 de Julho.

A obra se divide em três setores, pelas suas características de acabamento e localização, observando que não serão três etapas entregues isoladamente. Confira:

Avenida Fernando Corrêa da Costa x Avenida Afonso Pena: Neste setor haverá estacionamento e o pavimento será revestido em CBUQ. A alimentação em média tensão pela Energisa será através da Rua Barão do Rio Branco. A extravasão de águas pluviais e esgoto será feita pela Avenida Fernando Corrêa da Costa.

Avenida Afonso Pena (canal) e a Rua Maracajú (talveque): Não haverá estacionamento e a pista de rolamento será executada em piso intertravado. Neste ponto haverão duas extravasões.

Rua Maracaju e a Avenida Mato Grosso: O estacionamento retorna, alternando-se com as baias de carga e descarga. O pavimento é revestido com CBUQ.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!