Nova Central de Regulação restaura e moderniza SAMU da Capital
Por André Farinha Publicado 22 de agosto de 2017 às 21:25hs
Nova estrutura e equipamentos modernos garantem mais agilidade e eficiência ao atendimento do SAMU

Foi entregue na terça-feira (22) a nova Central de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Campo Grande. O local, situado na Avenida Afonso Pena, esquina com a Rua Bahia, oferece uma estrutura moderna e que vai garantir agilidade e eficiência no atendimento prestado à população. Entre as novidades está a Central Telefônica que permite a gravação de todos os chamados, além disso, a unidade está integrada à Central de Regulação Hospitalar, que a partir de agora assume a regulação secundária do Município, ou seja, será responsável por todas as necessidades de transferências das unidades 24h da rede (CRSs e UPAs), bem como as transferências intra-hospitalares.

A nova central conta com um sistema de rádio totalmente digital, que já está implantado em todas as viaturas e permite um controle em tempo real da frota, dando mais agilidade no acionamento das equipes. A nova central telefônica, moderna, dispõe de um sistema PABX que permite múltiplos ramais, múltiplas possibilidades ao serviço. A unidade tem ainda um sistema operacional novo, que é o ‘eSUS-SAMU’, trazendo agilidade ao atendimento, além de nos fornecer dados importantes para a gestão.

Monitores dão panorama em tempo real sobre a situação dos atendimento. (Foto: Diogo Gonçalves)

 

De acordo com o coordenador do SAMU, André Brito, até então, o serviço utilizava um sistema operacional informatizado, obsoleto, que não permitia atualizações para novas versões e não possuía assistência técnica. “Agora, já está em operação novo software de regulação pré-hospitalar denominado E-SUS SAMU, fornecido pelo Ministério da Saúde, e que traz melhorias tanto no atendimento à população como na geração de dados necessários ao SAMU”, disse.

Durante a solenidade, o secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, destacou que a nova Central de Regulação marca o início de um novo período para o SAMU. “Esse controle é muito importante para que seja possível otimizar os resultados e, consequentemente, o atendimento. Através dessa organização, é possível dar mais eficiência no trabalho e garantir uma resposta quanto ao atendimento da população”. Atualmente, o SAMU conta com 14 viaturas, sendo dez básicas, três de suporte avançado e uma Viatura de Intervenção Rápida (VIR).

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!