Ministro Kassab destaca importância de Fábio Trad na inclusão de MS no Internet para Todos
Por Redação Publicado 12 de março de 2018 às 10:17hs

Cerimônia de assinatura do termo de adesão ocorre nesta segunda-feira
(12) e contará com a presença de prefeitos e do presidente Temer

A partir deste ano, os municípios do Mato Grosso do Sul passarão a ter
acesso ao programa federal Internet para Todos, que beneficiará
principalmente a fatia mais excluída da rede mundial de computadores,
como os moradores da zona rural, assentamentos, distritos, aldeias e
ribeirinhos.

A cerimônia de assinatura do termo de adesão do programa ocorrerá em
Brasília nesta segunda-feira (12), à partir das 15 horas, e contará com
as presenças dos prefeitos e representantes dos municípios
sul-mato-grossenses, do presidente Michel Temer e do Ministro da
Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que
destacou o papel decisivo do deputado Fábio Trad (PSD-MS) na empreitada,
uma vez que seu mandato percorreu todas as cidades do Estado levando
orientação a respeito dos procedimentos formais e prazos de inscrição do
programa.

“Oxalá todos os parlamentares tivessem a capacidade do deputado Fábio
Trad para trabalhar pelo seu povo! Por isso, quero reconhecer
publicamente o notável trabalho dele, que tem percorrido o Estado
inteiro para levar a Internet a todos, banda larga para as escolas e
demais equipamentos públicos de saúde, enfim, banda larga para qualquer
localidade e município que ainda não tenha conectividade”, disse o
Ministro Kassab.

“Com esse trabalho do Fábio Trad, Mato Grosso do Sul com certeza será
uma referência em todo o Brasil no campo da conectividade e juntos vamos
fazer do País um lugar cada vez com mais qualidade de vida para as
pessoas, com melhores instrumentos para os empreendedores trabalharem,
com toda a coletividade que o programa Internet para Todos traz”,
acrescentou.
Para o deputado Fábio Trad, o programa Internet para Todos é um divisor
de águas pois trará cidadania para o povo atualmente alijado da rede
mundial de computadores.

“A Internet não é apenas uma ferramenta. É, na realidade, a informação,
conhecimento, a inserção no mundo da cidadania. Sem a Internet a pessoa
está fora da aldeia global. Portanto, democratizar o sinal para as
pessoas que estão à margem de todo esse sistema de informação e
conhecimento é uma conquista que significa vida com qualidade. Hoje quem
não tem informação, não tem conhecimento e nem condições críticas de
avaliar o que está acontecendo, por isso carente dos elementos básicos
da cidadania”, disse o parlamentar, que também agradeceu o empenho de
sua equipe percorrendo os 79 municípios, bem como os prefeitos e
representantes dessas cidades no esforço para que as inscrições fossem
realizadas dentro dos prazos preestabelecidos.
Municípios

Numa primeira etapa, cerca de 50 municípios de Mato Grosso do Sul serão
beneficiados pelo programa Internet para Todos. São eles Coronel
Sapucaia, Paranhos, Bonito, Fátima do Sul, Caarapó, Dourados, Naviraí,
Nova Andradina, Bela Vista, Caracol, Inocência, Paranaíba, Pedro Gomes,
Ponta Porã, Maracaju, Anastácio, Miranda, Bandeirantes, Campo Grande,
Corguinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Sidrolândia, Batayporã, Coxim,
Antônio João, Iguatemi, Amambai, Anaurilândia, Ivinhema, Rio Brilhante,
Eldorado, Mundo Novo, Aral Moreira, Tacuru, Deodápolis, Costa Rica,
Itaquiraí, Selvíria, Douradina, Japorã, Juti, Chapadão do Sul, Sonora,
Alcinópolis, Laguna Carapã e Terenos. Na segunda fase, outras cidades
serão contempladas.

O termo de adesão que será assinado pelos prefeitos define a
infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios
no programa. As prefeituras devem indicar onde serão instaladas as
antenas para distribuição do sinal de internet, além de garantir a
segurança da área e arcar com as despesas de energia elétrica.

Os municípios beneficiados nesta primeira fase do Internet para Todos
começarão a receber as antenas em maio, e a expectativa é que sejam
instaladas 200 antenas por dia. A operação será feita pela empresa
Viasat, dos Estados Unidos, que foi contratada pela Telebras.

A conexão de internet será feita por meio do Satélite Geoestacionário de
Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de propriedade do governo
brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. Em órbita desde
maio de 2017, o satélite tem vida útil de 18 anos. O Internet para Todos
oferecerá aos usuários conexão a preços reduzidos.