Manejo de açaizais de grotas pode triplicar a produção de frutos
Por Redação Publicado 19 de agosto de 2016 às 13:54hs

A tecnologia “Manejo de açaizais de grotas”, desenvolvida pela Embrapa Amapá, tem potencial para triplicar a produção de frutos de açaí

As grotas são ambientes de solos úmidos das florestas de terra-firme. O aumento na produção começa a partir do quarto ano de implementação da tecnologia no açaizal. No décimo ano alcança de 40 a 50 sacas por hectares, em média três vezes mais do que o produzido atualmente. Cada saca contém 56 quilos de caroços do fruto. Outra vantagem é o aumento do período de safra dos açaizeiros em até três meses, proporcionando alimento e renda por um período maior.

A tecnologia foi aprimorada com base em orientações contidas no “Manejo de mínimo impacto de açaizais nativos de várzeas”. Os dados fazem parte de uma publicação técnico-científica, cujos autores são o analista José Antônio Leite de Queiroz, da Embrapa Amazônia Oriental (PA), o pesquisador Silas Mochiutti e o analista Jackson de Araújo dos Santos, estes da Embrapa Amapá. O manejo recomendado pelos autores, além de aumentar a produção de frutos e manter ou aumentar a diversidade florestal na propriedade, facilita a coleta de outros produtos florestais como sementes, oleaginosas, fibras, látex, medicinais e frutos de outras espécies.

Grotas

As grotas são ambientes mais frágeis comparados às várzeas. Por isso, a intensidade das intervenções do manejo é sempre menor nas grotas, ajudando a manter os serviços ambientais e evitando a pressão do desmatamento nessas áreas de solos úmidos. Com a adoção de técnicas adequadas de manejo, é possível manter os serviços ecossistêmicos das grotas, a estrutura e diversidade florestal e produzir frutos de açaí, principalmente destinados ao consumo familiar. As áreas de grotas propícias para o manejo, disponíveis em uma propriedade familiar, são, na maioria das vezes, de pequena extensão, normalmente menores que dois hectares e raramente alcançam dimensões maiores que cinco hectares. Por isso, o manejo dessas áreas deve ter como objetivo a segurança alimentar dos agricultores e quando houver excedentes podem ser comercializados. Entretanto, ressaltam os autores da publicação, não se deve esperar que a venda de frutos de açaí de açaizais de grota se torne a principal fonte de renda da propriedade familiar, como ocorre nas florestas de várzeas do estuário.

Mochiutti explica que o princípio do manejo de açaizais de grota é o aumento da produção de frutos com a manutenção das características da floresta e a preservação da função ambiental da área. “As operações de estabelecimento do manejo dos açaizais de grota devem ser planejadas para serem realizadas de forma paulatina no decorrer de três a quatro anos”, detalha o pesquisador.

Os especialistas chamam atenção para o fato de os açaizais de grotas serem encontrados ao lado ou dentro de Áreas de Preservação Permanente (APPs), que são protegidas com a função de preservar os recursos hídricos, os solos, a paisagem, a biodiversidade e facilitar o desenvolvimento da fauna e flora. A vegetação nativa existente nas APPs deve ser preservada, e esse princípio é mantido no caso do manejo de açaizais nativos com técnicas adequadas de manejo, pois é considerada uma atividade de baixo impacto ambiental.

Licenciamento ambiental obrigatório

É necessário obter o licenciamento ambiental para as áreas de manejo dos açaizais de grotas. No Amapá, essa atividade é regulamentada pelo Decreto número 3.325 de 17 de junho de 2013 do governo do Estado do Amapá e, no Pará, pela Instrução Normativa 009/2013 de 30 de dezembro de 2013 da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará. Na publicação, os autores afirmam que “essas normas simplificam a autorização e controle do manejo, da extração e comercialização do palmito e da produção de frutos de açaí em florestas nativas por populações agroextrativistas”. O licenciamento permite que o pequeno produtor corte, transporte e comercialize o palmito do açaizeiro oriundo do manejo dos açaizais para produção de frutos.

Porém, técnicos da Embrapa frisam que nem todas as grotas podem ser manejadas para produção de frutos de açaí. Apenas áreas com características específicas podem ser manejadas sem comprometer a função ambiental da grota. Para isso, devem atender requisitos como estar localizada a uma distância superior a 50 metros do entorno das nascentes e dos olhos-d’água perenes; ter uma largura mínima de 30 metros desde a borda da calha do leito regular do curso d’água perene; apresentar uma densidade máxima de 160 árvores folhosas e de outras espécies de palmeiras por hectare com circunferência à altura do peito maior que 60 centímetros; possuir no mínimo 50 touceiras de açaizeiros por hectare e pelo menos 100 estipes em produção (adultos).

Açaí grotas

Comunicado Técnico “Manejo de Açaizais de Grotas”.

Autores: José Antônio Leite de Queiroz, Silas Mochiutti e Jackson de Araújo dos Santos.

 

Fonte:Campo Grande News