Líderes comunitários são homenageados em sessão solene na Casa de Leis
Por Redação Publicado 4 de maio de 2018 às 08:58hs
Os líderes comunitários foram homenageados com a Medalha Francisco Vilson Vilharva Barros

Por proposição do deputado estadual Cabo Almi (PT), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul realizou nesta quinta-feira (3), a sessão solene em comemoração ao Dia do Líder Comunitário. Os homenageados da noite receberam a Medalha Francisco Vilson Vilharva Barros. A honraria foi entregue aos líderes comunitários que se destacam pelo trabalho e atuação em benefício das comunidades.

“Esta é mais uma justa homenagem para aqueles que ajudam a administrar a cidade, que estão presentes em muitas comunidades. E é um orgulho presidir esta sessão comemorativa porque conheço a luta dos líderes comunitários. Eu bem sei o carinho e o cuidado com a que eles têm com a nossa cidade”, declarou o proponente da cerimônia que continua morando na periferia, no bairro Alves Pereira e que também já foi líder comunitário.

Já o homenageado João Tomás Neto, que discursou em nome dos demais que receberam a honraria disse que a contribuição e a participação dos lideres comunitários ajuda e muito para a melhoria da nossa capital. “Os líderes comunitários são heróis anônimos, são heróis que não recebem salários, mas que recebem a primeira informação de quem vive a realidade dia a dia de cada comunidade. Ser líder comunitário é atender ao próximo, com o objetivo de ajudar e de querer o melhor em prol de todos”, afirmou Neto.

Participaram também da sessão solene os deputados estaduais, Antonieta Amorim (PMDB), Maurício Picarelli (PSDB) e Dr. Paulo Siufi (PMDB), o defensor público, Júlio Cesar Campos Gonçalves, a assessora de Assuntos Comunitários da Coordenadoria Estadual de Polícia Comunitária da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Betânia Kelly Rodrigues da Silva e o diretor executivo da União Municipal da Associação de Moradores, Luiz Coronel.

Homenageados – Por indicação do deputado Cabo Almi: Cristiana Bispo Camilo da Silva, Francisca Maria de Melo, Herculana Paredes Faustino, Irís Pires Louveira, Ivan Cartides dos Santos, João Tomás Neto, Jocilene Viana, Liliana Simionatto, Luiz Felipe Barbosa Mendes, Madalena Sarat, Nair Ayla, Neide Eliane Gordo de Oliveira, Onofre Gomes da Rocha, Osvaldo Willian da Silva, Otacílio Pereira dos Santos, Roberto Ribeiro Ramos, Rubens Honório Alcantâra, Sebastião Alves Barbosa da Silva, Selma da Conceição Prado, Terezinha de Jesus Rafael e Vera Lúcia Dionizio de Albuquerque. Por indicação da deputada Antonieta, Carlos Rosa Sandim, do deputado Amarildo Cruz (PT), Jânio Batista de Macedo, do deputado Barbosinha (DEM), Vera Lúcia Maria de Jesus, do deputado Enelvo Felini (PSDB), Amison Matos da Silva, do deputado George Takimoto (PMDB), Flávio Hideyoshi Koga, do deputado Herculano Borges (SD), Antônio Carlos da Silva, da deputada Mara Caseiro (PSDB), Alberto Vieira de Mattos, deputado Maurício Picarelli, Wilson Vasques e pelo deputado Dr. Paulo Siufi: Cleones Caetano da Silva, Jéssica Dias Santos Aquino, Proscila Fátima da Silva e Suely Gomes dos Santos.

História – A medalha recebeu o nome de Francisco Vilson Vilharva Barros em homenagem ao líder que criou a Associação de Moradores do Bairro Dom Antônio Barbosa, que fica no município de Campo Grande.