Influenza: 93 mil ainda precisam se vacinar na Capital
Por André Farinha Publicado 19 de maio de 2017 às 15:10hs
Campanha de vacinação contra o vírus Influenza termina no dia 26 de Maio (Foto: Sesau/Reprodução)

Faltando uma semana para o fim da campanha de vacinação contra a gripe, mais de 93 mil pessoas em Campo Grande ainda precisam tomar a dose. Segundo o boletim de imunização divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), desde que a mobilização teve início, no dia 18 de Abril, 104.654 pessoas foram imunizadas. A  população que se enquadra no chamado grupo de risco é de 197.737.

Para a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Mariah Barros, os números são preocupantes, principalmente perante a temporada de tempo chuvoso e frio que está se aproximando. “O inverno está chegando e é o período com maior incidência dos casos de doenças relacionadas ao vírus influenza, mas até agora, muitas pessoas ainda não procuraram as unidades de saúde para tomarem as doses”, disse.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (18) pela Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica (CVE). Conforme consta, os idosos com mais de 60 anos são os que mais se vacinaram até agora, atingindo a marca de 51.557. Em segundo lugar estão as crianças na faixa etária dos seis meses aos cinco anos, total de 26.049 doses aplicadas. Completando o pódio, os profissionais da saúde, que somaram 10.473 já vacinados.

Neste ano, o Ministério da Saúde inseriu os professores no grupo de risco, conforme a Sesau, 3.319 educadores já foram imunizados. As mulheres gestantes somaram 4.067; indígenas, 631; portadores de doenças crônicas, 7.495; as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), 946; a população privada de liberdade, 33; e os funcionários do sistema prisional, 151 vacinados.

A vacina está disponível em todas as unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF), o horário de atendimento é das 7h30 às 11h e das 13h às 17h. Na Praça Ary Coelho, o trailer da Sesau atende até este sábado (20), sem intervalo para o almoço.

Segundo a Sesau, cinco unidades de saúde ficam abertas neste sábado (20) e no domingo (21) para aplicar as doses nas pessoas que integram o grupo de risco. Os Centros Regionais de Saúde dos bairros Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho, Coophavila e do Coronel Antonino ficam abertas das 7h30 às 11h e das 13h às 17h.

O que é preciso para se vacinar?

Para receber a dose, a pessoa deve apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Os profissionais de saúde devem apresentar também, além dos documentos citados, a carteira do conselho ou holerite. Já as gestantes e as puérperas devem apresentar o cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação. Os indígenas devem estar munidos com o cadastro na SESAI.

Já os professores devem apresentar um holerite. Os portadores de doenças crônicas precisam apresentar e deixar nas unidades de vacinação, cópia do laudo indicando a doença ou uma receita, ambos com carimbo e assinatura do médico.

 

Economia Ministros do Tribunal Superior Eleitoral discutem conceder mais prazo para as defesas da ação Dilma-Temer se manifestarem no processo. Se eles acatarem as chamadas preliminares dos advogados, o julgamento- que começará na semana que vem- pode ser suspenso. O presidente do TSE, Gilmar Mendes, deve marcar o julgamento para o começo da semana que vem. Antes do ministro Herman Benjamin entrar no mérito do seu voto (cassa ou não), ele começa pelas preliminares. As preliminares são contestações e circunstâncias levantadas pelas partes do processo. A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff pediu, antes das alegações finais, que o relator concedesse mais prazo para que eles pudessem analisar documentos sobre a Lava Jato que haviam sido anexados ao processo. Eles queriam cinco dias, mas Benjamin concedeu 48 horas. Segundo ministros ouvidos pelo blog, a corte pode decidir durante o julgamento na semana que vem conceder os cinco dias às defesas. São cinco dias corridos. Se isso ocorrer, o julgamento que deve começar na semana que vem será suspenso e os advogados são intimados. Depois dos cinco dias, as defesas apresentam novas alegações finais e o julgamento já pode ser pautado novamente. O julgamento poderia ser pautado novamente na semana da Páscoa. Na quarta-feira, porém, o feriado no Judiciário começa na quarta-feira. Além disso, o ministro Gilmar Mendes estará no exterior. Neste cenário, o ministro Henrique Neves não participa do julgamento. O mandato de Neves acaba dia 16 de abril. Na semana seguinte à da Páscoa, o ministro Gilmar Mendes participará de um evento no exterior, que começa dia 18 de abril em Portugal. Depois, ele acompanha no domingo dia 23 de abril eleições presidenciais na França. Sua previsão de volta é a última semana de abril. Nas contas de integrantes da corte, o julgamento só deve ter nova data a partir da última semana de abril.
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!