Indígenas são homenageados e líder terena ganha sala na secretaria de direitos humanos
Por Redação Publicado 19 de abril de 2018 às 15:38hs

Com objetivo de valorizar a identidade e cultura dos povos indígenas das aldeias urbanas da Capital, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria Municipal de Defesa dos Direitos Humanos, promoveu neste dia 19 de abril, Dia do Índio, a cerimônia para valorização da cultura dos povos indígenas, com homenagens e inauguração da sala do auditório com o nome da cacique Enir Terena.

O prefeito Marquinhos Trad destacou os trabalhos dos povos indígenas de Campo Grande, que hoje somam, aproximadamente, mais de 13 mil, nas diversas aldeias urbanas da Capital.

“Meu destaque é a homenagem para a cacique Enir da Silva Bezerra. Ela é a responsável pela fundação da primeira Aldeia Urbana Indígena do País. Nesta aldeia temos o Memorial da Cultura Indígena, que também será denominado Memorial da Cacique Enir Terena, pelos relevantes trabalhos realizados ao seu povo indígena”, disse Marquinhos.

O subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Júnior, agradeceu as secretarias parceiras para realização do evento. “Este evento não é só para lembrar o Dia do Índio, mas também para reafirmar o nosso compromisso com os povos indígenas, e nós estamos empenhados em melhorar a qualidade de vida dos índios, que são o menos favorecidos de nossa sociedade, principalmente àqueles que precisam de moradias”, frisou Ademar.

O presidente do Conselho dos Povos Indígenas, Elcio Terena, lembrou que a Prefeitura de Campo Grande tem valorizado os índios, colocando em mais de dez secretarias os representantes indígenas para trabalhar. “Nós agradecemos ao prefeito Marquinhos pela presença dos índios na administração municipal. Este ato melhora nosso relacionamento com o Poder Público e muitas melhorias virão por meio dessa parceria”, comenta Élcio.

Maria Auxiliadora Bezerra, filha da cacique Enir da Silva Bezerra, falou em nome da família e agradeceu a homenagem. “Não é todo dia que a gente tem uma sala de auditório com o nome da mãe, e principalmente a minha Enir, que trabalhou por nós, povos indígenas”, declarou.

No evento não faltou as peças de cerâmicas produzidas por meio do artesanato, e Dona Élida Fátima Antônio, que mostrou o melhor de sua produção. “Nós temos panelas para caldo de piranha, cumbucas e mini peças com animais do Pantanal Sul-Mato-Grossense. Com o artesanato criei meus filhos e espero passar essa cultura para eles e os netos”, disse Élida.

Nilda Antônio  levou a banca de alimentos cultivados pelos índios. “Nós temos o feijão de corda, maxixe, milho, banana e o mel. Para nós, hoje foi a oportunidade de mostrar nossa produção.  No dia 19 de abril comemora-se o Dia do índio, mas para nós, todos os dias, é Dia dos Índios”, comentou a feirante Élida, que é uma das fundadoras da Feira Indígena em frente ao Mercadão Municipal.

Educação:

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) também teve participação no evento com a representação de alunos indígenas de escolas municipais. Os estudantes levaram para a comemoração a apresentação de danças indígenas e lembraram  a importância deste dia para a comunidade.

Na Secretaria de Educação os alunos de descendência indígena são acompanhados por um setor especializado, a DED – Divisão da Educação Especial, que coordena na Rede Municipal de Ensino (Reme).

Kauê Bezerra, 11 anos, da etnia Terena, estudante da Escola Municipal Arassuay Gomes de Castro, e neto de Enir Terena, fundadora da tribo indígena Marçal de Souza, localizada na região do bairro Tiradentes comentou sobre o dia do índio.

“É um dia importante pra mim índio e um dia de lembrar a minha avó. Minha escola os professores são ótimos. Estudei na escola Municipal Sulivam Silvestre. Hoje eu vim para apresentar os artesanatos que minha família faz”.

Para o aluno Limoel de Oliveira, de 18 anos, estudante da Escola Municipal Ione Catarina, do bairro Noroeste, que veio para apresentar a dança de bate-pau, (Dança da Ema), da etnia Terena fala sobre como é este dia para ele.

“O dia do índio é uma festa muito importante para nós, para nossa cultura. É legal partilhar nossa dança com as pessoas. Na escola colocamos nossa importância, estamos fazendo desenhos e estamos programando uma reunião com o cacique na escola”.

O evento contou com a presença do Secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Lacerda, Secretário Municipal de Assistência Social, José Mário da Silva e secretária de Educação, Elza Fernandes.