Futuro político de Michel Temer será decidido até julho
Por Redação Publicado 4 de maio de 2018 às 12:09hs
Michel Temer concede entrevista exclusiva para os veículos da EBC/Marcos Corrêa /PR

O presidente da República, Michel Temer (MDB), disse que até o mês de julho decidirá o seu futuro político. Ele é o principal nome do MDB para o jogo eleitoral de logo mais, embora o seu desempenho nas pesquisas eleitoreiras seja negativo perante aos eventuais adversários. Ainda segundo o presidente, que concedeu entrevista à rede EBC (Empresa Brasil de Comunicação), do site Agência Brasil e da TV Brasil, não serão os protestos que o farão desistir de concorrer.

Temer afirmou que manifestações negativas, como a que ocorreu no 1º de Maio, quando prestou solidariedade às vítimas do incêndio em São Paulo, não interferem em decisões que pretende tomar. “Eu achei que seria falta de autoridade eu não comparecer [ao local onde o prédio desabou]. Lamento, mas tenho de enfrentar”, disse.

Questionado se a reação negativa de alguns presentes não afetaria sua intenção de disputar as eleições de outubro, o presidente foi claro: “Não seria este fato que me faria desistir da reeleição”, completou.

Na entrevista, Michel Temer também comentou sobre os pedidos de impeachment que conseguiu derrotar. “As duas denúncias [anteriores] eram pífias. Tão pífias que o Congresso Nacional, a Câmara dos Deputados, não teve a menor dúvida em rejeitá-las. Rejeitá-las não, impedir que elas prosperassem. Essa suposta terceira denúncia é uma campanha, oposicionista naturalmente. É uma mera hipótese para desmoralizar o governo, mas não tem a menor possibilidade de prosperar.”, disse.