Funrural deve tirar R$ 14 bilhões de investimentos na pecuária
Por Ariel Moreira Publicado 6 de abril de 2017 às 11:27hs

A definição do STF (Superior Tribunal Federal) que declarou constitucional a cobrança do Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural) deve tirar de R$ 14 a 16 bilhões da pecuária brasileira.

O levantamento da Scot Consultoria apontou que a volta do recolhimento terá impacto direto nos investimento do setor. “Esse imposto vai tirar recursos do setor que seriam, certamente, investidos em progresso, tecnologia e desenvolvimento”, diz Alcides Torres, presidente da Scot.

Ainda que muitas dúvidas e indefinições ainda norteiem o assunto, o fato é que a cobrança já é uma realidade. Em São Paulo, “as ofertas de compra balcão continuam em R$ 140/@ a R$ 141/@, mas o pecuarista não recebe integralmente esse valor”, diz o analista, Alex Santos Lopes.

Com o desconto de 2,3% o produtor recebe em média R$ 136,90 pela arroba negociada em R$ 140,00. No caso de fazenda que pretende comercializar até o final do ano 1.200 cabeças, o desconto sobre a receita bruta totalizaria uma perda de 12% a 15% no lucro final.

Além disso, o imposto também poderá trazer insegurança jurídica na relação produtor indústria. A responsabilidade de recolhimento do Funrural é de pessoa jurídica – os frigoríficos -, porém, caso o pagamento não seja realizado, a cobrança passa a ser obrigação do pecuarista, que necessitaria de um processo jurídico para solicitar a devolução do valor junto a indústria.

Fonte: Notícias Agrícolas