Flamengo e Cruzeiro empatam no primeiro jogo da final da Copa do Brasil
Por André Farinha Publicado 7 de setembro de 2017 às 23:28hs
Paquetá comemora o gol do Fla contra o Cruzeiro, no Maracanã

A bola vem forte, de longe, quase que em linha reta. Da meta, o pensamento planeja a ação defensiva. Com os olhos fixos na redonda, ele acompanha o trajeto e se prepara para o encaixe. Era agarrar, segurar e cair no gramado para matar um pouco mais de tempo. Parecia perfeito. Só parecia… A branquela ganha impulso misterioso no percurso, chega firme de encontro com as mãos do arqueiro, bate e retorna para a pequena área. Sozinha, livre. O meia ofensivo surge, desempedido, e golpeia para dentro. É gol, o tento de empate, o gol salvador, o ponto para reanimar a equipe e dar mais emoção ao torcedor para a decisão do dia 27.

Flamengo e Cruzeiro empataram em 1 a 1, na noite desta quinta-feira (07), no Estádio Maracanã, Rio de Janeiro. A peleja abriu os dois confrontos da decisão da Copa do Brasil. Jogando em casa, o Rubro-Negro Carioca até foi melhor em campo, criou mais e teve as melhores oportunidades de acertar a meta. A Raposa, por sua vez, apostou no contra-ataque e pouco fez para buscar a vitória. No fim, saiu com um empate após tomar o primeiro gol, empate este que até pode soar como vitória já que a próxima partida será no Mineirão.

Os flamenguistas tiveram uma boa oportunidade de abrir o marcador logo aos sete minutos, com Berrio, que recebeu o cruzamento e arriscou uma cabeçada contra a meta, defendida por Fábio sem maiores dificuldades. Aos 26, a melhor chance do primeiro tempo. Arão recebe o cruzamento e toca, de cabeça exigindo mais uma excelente defesa do goleiro adversário. Dono da casa, o Flamengo teve sete finalizações contra apenas três dos cruzeirenses.

No segundo tempo o jogo deu uma leve equilibrada. A primeira grande chance foi dos visitantes. Aos 12, Alisson recebeu dentro da pequena área, na cara do gol, mas teve a finalização defendida pelo goleiro Thiago. Barrío e Arão eram as principais referências no ataque do Flamengo, mas o gol foi de Luca Paquetá. Aos 30, uma bomba arriscada de longe por Réver, a bola levemente toca o peito de Arão, na pequena área, e é defendida por Fábio. Na sobra, o atacante flamenguista aproveita e completa para dentro da meta.

Menos de dez minutos depois veio o empate. A jogada começou com Hudson, que também arriscou um chute de longa distância. O arqueiro flamenguista tenta segurar a bola, mas sem êxito acaba espalmando para frente. No rebote, Arrascaeta, sozinho e em posição legal, põe para o fundo das redes e deixa tudo igual.

O resultado não favorece ninguém, numericamente falando, já que na final o critério de gols fora de casa não tem valor extra, como aconteceu durante todo o campeonato. Com isso, quem vencer o próximo jogo, no dia 27 de Setembro, será o campeão. O confronto será disputado no Estádio Mineirão, casa do Cruzeiro. Se acontecer um novo empate, independente do placar, a disputa vai para os pênaltis.