Fim de semana e feriado: cinco unidades de saúde terão esquema especial contra gripe
Por Ariel Moreira Publicado 29 de abril de 2017 às 08:20hs

Cinco unidades de saúde de Campo Grande vão atuar com esquema especial de vacinação contra a gripe durante  o sábado (29), domingo (30) e o feriado de segunda-feira, dia 1º de maio.  As pessoas que  integram os grupos elencados nas  duas primeiras fases de vacinação (profissionais de saúde, gestantes, puérperas e crianças de seis meses até cinco anos) podem procurar, das 7h às 11h e das 13h às 17h, as seguintes unidades:  CRS Nova Bahia, CRS Tiradentes, CRS Aero Rancho, CRS Coophavilla e a UBS Coronel Antonino.

A partir da próxima terça-feira, (02.05), a vacinação estará liberada para todos os grupos recomendados pelo MS: pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de cinco anos, as gestantes, as puérperas, os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade, os funcionários do sistema prisional e professores (público ou privado) do ensino básico, médio e superior.

Balanço

Cerca de 16 mil pessoas já foram imunizadas nos primeiros nove dias da Campanha de Vacinação contra a Gripe, que teve início no dia 18 de abril e segue até 26 de maio.

Conforme o Boletim de Vacinação emitido pela Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica (CVE), 9.082 crianças de 6 meses a menores de cinco anos tomaram as doses. Foram imunizadas 1.432 gestantes e 298 púerperas (mulheres até 45 dias após o parto). Já os profissionais da saúde totalizam 5.033 pessoas vacinadas.

Documentação e exigências

Para receber a dose, todos devem apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Além dos documentos exigidos para todos, os profissionais de saúde devem apresentar a carteira do conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas: cadastro na SESAI.

Já os professores devem apresentar um holerite e os documentos obrigatórios para todos do grupo de risco. Os portadores de doenças crônicas precisam apresentar e deixar nas unidades de vacinação, cópia do laudo indicando a doença ou uma receita, ambos com carimbo e assinatura do médico.

Fonte: PMCG

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!