Estado fará concurso público para carreira de Gestão de Medidas Socioeducativas
Por Redação Publicado 26 de junho de 2018 às 10:06hs

O Governo do Estado antecipou, na segunda-feira (25), a confirmação para realização de concurso público para ingresso na carreira de Gestão de Medidas Socioeducativas. A autorização do governador Reinaldo Azambuja será publicada nos próximos dias. Ao todo, serão 201 vagas para o cargo de Agente de Segurança Socioeducativa com salário inicial de R$ 2.757,80. Para o cargo de Analista de Medidas Socioeducativas serão 11 vagas para a área de psicologia e 16 para área de serviço social com salário inicial em torno de R$ 4.879,19.

De acordo com o superintendente de Assistência Socioeducativa (SAS), Celso Ramos, desde 2013 a categoria não é contemplada com novos servidores. “O novo efetivo atenderá todas as unidades educacionais, melhorando significativamente o trabalho realizado pela SAS”, definiu.

A expectativa é que o edital já venha com a nova determinação que altera o nível educacional de médio para superior para investidura no cargo de Agente de Segurança Socioeducativa e na carreira de Gestão de Medidas Socioeducativas, conforme a orientação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, que após visita à Unei Dom Bosco encaminhou relatório propondo que o Estado reformule a Lei nº 4.894, de 2016, em conformidade com o Plano Nacional de Atendimento Socioeducativo.

Representando os servidores, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos da Administração do Estado de MS (Sindsad), Lilian Fernandes, comemorou o atendimento de três demandas importantes, com a autorização do concurso público para preenchimento do quadro nas 10 unidades do Estado, a projeção no nível educacional da carreira e o Plano de Cargos e Carreiras. “São demandas importantes que valorizam a categoria e sem dúvida nenhuma vai motivar o servidor”, garantiu.

O secretário estadual de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, lembrou que o Governo cumpre mais um compromisso importante com os servidores, em especial, com a Segurança Pública. Além da convocação de novos servidores para Agepen, encerra no primeiro semestre o concurso para reposição nos quadros da Polícia Civil, trabalha no concurso público para reposição de 650 vagas na Polícia Militar e Bombeiros Militares e, agora, fecha o ciclo com a reposição dos servidores que desempenham função nas Uneis. “São mais de 1.500 novos servidores só na Segurança Pública”, observou.