Enfermeiros da Santa Casa param as atividades mais uma vez
Por André Farinha Publicado 11 de setembro de 2017 às 09:20hs
Está é a segunda greve dos enfermeiros em menos de um mês. Em Agosto, a paralisação durou três dias.

Enfermeiros da Santa Casa de Campo Grande entraram em greve, mais uma vez, neste início de semana. A razão para o protesto da categoria é o atraso no pagamento dos salários referentes ao mês de Agosto, sem previsão para o cumprimento por parte da diretoria da Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG). A paralisação se iniciou nesta segunda-feira (11), às 07 horas, por tempo indeterminado.

Com a greve, apenas 30% dos profissionais da enfermagem estarão operando no hospital, conforme determina a lei. A Santa Casa informou aos profissionais que os repasses das verbas financeiras pela Prefeitura Municipal e do Governo do Estado ainda não foram efetuados.

“Desde dezembro de 2016 estamos enfrentando este problema que resulta principalmente pelo entrave entre hospital e Prefeitura. Em todo este tempo já nos manifestamos, cobramos a resolução, mostramos nossa indignação, no entanto, os atrasos continuam mês a mês, nada é feito para evitar este constrangimento. Somos trabalhadores e temos famílias, mais do que os nossos salários, exigimos respeito”, destaca o presidente do SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana.

O protesto da categoria acontece na entrada do hospital, o grupo está aguardando a chegada do diretor-presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), Esacheu Nascimento, que esteve em Brasília nos últimos dias. Outra alegação do sindicato é que a entidade sustenta não ter dinheiro, mas está bancando uma série de reformas estruturais na Santa Casa. O setor de enfermagem conta com 1.400 profissionais.