Dia Nacional da Mamografia: saiba a importância do diagnóstico precoce
Por Redação Publicado 6 de fevereiro de 2017 às 07:21hs

Tecnologia é uma grande aliada na descoberta do câncer de mama

Neste domingo, 5 de fevereiro, é o Dia Nacional da Mamografia, instituído em 2013 com o objetivo de sensibilizar as mulheres sobre a importância de realizar o exame para detectar precocemente o câncer de mama. A doença é considerada uma das principais causas de morte entre as mulheres no Brasil.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o Inca, 70% das brasileiras entre 50 e 69 anos têm acesso a mamografia tanto na rede pública como na privada. Porém, boa parte delas acaba não realizando o exame por diversos fatores, entre eles, a desinformação e o medo de sentir dor.

No caso da dor, a médica especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem, membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia, Luciana Burigo Trindade, que atende na Clínica Sonograf, explica que o desconforto sentido é suportável e não deve se sobressair a importância do exame.

“A maioria das pacientes já ouviu falar do exame de maneira negativa. Existe, é claro, um incômodo, que é comum à maioria dos exames, mas também é rápido. A sensibilidade da paciente também exacerba quando ela está com medo de um possível diagnóstico ruim, mas aí está o ponto mais importante, devemos sentir medo do diagnóstico tardio, quando o tratamento será muito complicado, e procurar meios de obter o diagnóstico precoce, quando a doença está numa fase inicial, localizada e a cura é quase certa”, orienta a médica.

A mamografia foi capaz de reduzir de forma considerável a mortalidade por essa doença e deve ser encarada como algo positivo, capaz de salvar vidas. A especialista também ressalta que a tecnologia é uma grande aliada na descoberta da doença. Existem equipamentos cada vez mais modernos no mercado e que contribuem no diagnóstico.

“Atualmente, os equipamentos estão auxiliando com mais precisão no diagnóstico, dando mais conforto às pacientes e, principalmente, com baixo nível de radiação”, destaca a doutora.

A prevenção do câncer de mama, como da maioria das doenças, é possível através de um estilo de vida saudável. “Não há dúvidas de que a informação é a maior arma que temos contra qualquer tipo de doença, conhecer o próprio corpo, perceber pequenas alterações, conversar com o médico assistente, saber quais tipos de alterações ocorreram no exame e levar os exames anteriores na hora de realizar os novos é fundamental para um rastreio verdadeiramente eficiente”, finaliza Luciana.

Fonte: Engeplus.