Deputada Tereza Cristina pode ser candidata a vice-presidente da República
Por Redação Publicado 26 de julho de 2018 às 17:10hs

Líder da Frente Parlamentar Agropecuária e reconhecida liderança feminina, estes fatos estão pesando em favor da deputada federal por Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina (DEM), que agora passou a ser cotada como possível vice-candidata a presidência da República na chapa encabeçada pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). A especulação foi noticiada na edição desta quinta-feira (26) do jornal O Estado de SP, junto com a confirmação de que o ‘Centrão’ (DEM, PP, PRB, PR e Solidariedade) apoiará o pré-candidato tucano no pleito de logo mais.

Além da sul-mato-grossense, também estão pré-indicadas para o posto, a senadora Ana Amélia (PP-RS) e Margarete de Castro Coelho (PP-PI), atual vice-governadora do Piauí, que é a preferida do presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI). Para os Democratas do Estado, ter uma representante no segundo cargo mais importante da política do país seria fantástico e excelente para todos.

No entanto, muitas negociações estão acontecendo em Brasília nesta semana, especialmente para o fechamento das chapas. Outros partidos que integram o grupo aliado do PSDB devem indicar seus representantes, entre esses está o do ministro da Educação Mendonça Filho (DEM-PE) e Aldo Rebelo (Solidariedade), ex-ministro dos governos Lula e Dilma Rousseff. A princípio, Geraldo Alckmin optou por uma vice que represente a força feminina.

No Estado, o DEM anda não oficializou para quem dará o seu apoio no pleito local. A sigla está dividida entre os pré-candidatos André Puccinelli (MDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB), há ainda os que defendem uma candidatura própria, com chapa pura. Tereza Cristina sempre foi muito próxima de Puccinelli, inclusive, foi secretária de Estado de Produção durante o seu governo. Posteriormente, foi eleita deputada federal, ainda pelo PSB, depois mudou para o DEM. Ela tem 64 anos de idade.