Costa Rica ganha primeiro Núcleo de Mediação de Conflitos do Estado
Por Redação Publicado 7 de setembro de 2017 às 10:00hs

Implantado nesta semana em Costa Rica, o primeiro Núcleo de Mediação de Conflitos de Mato Grosso do Sul, que tem como finalidade prevenir conflitos, evitando a judicialização de processos, e implantar a cultura de pacificação. O projeto é fruto de uma parceria da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio da Delegacia Geral da Polícia Civil (DGPC), Prefeitura Municipal e iniciativa privada, através da empresa Odebrecht Agroindustrial, e Conselho de Segurança do município (Conseg).

Para o delegado titular de Costa Rica, Alexandro Mendes, a mediação bem feita e realizada com todas as técnicas possíveis para a resolução do conflito, fará com que menos ações sejam propostas, pois as partes apreenderão lidar com suas demandas e bem resolvê-las. “Em médio prazo, o núcleo diminui a ocorrência de conflitos, uma vez que a solução é encontrada pelos próprios envolvidos, com o apoio de mediadores aptos”, explica.

A iniciativa recebeu o investimento de R$ 94 mil da Odebrecht Agroindustrial, R$ 32 mil da Prefeitura Municipal, e o espaço foi cedido pelo Estado. Ao todo foram treinados 56 mediadores que deverão atuar de forma voluntária. Segundo o coordenador de Pessoas da empresa, José Wendel Soares, o núcleo foi desenvolvido pela Comissão Temática de Saúde, Segurança e Prevenção Ambiental, tendo como principal objetivo atuar na situação de conflito social, buscando a pacificação por meio da autocomposição, mediada por um profissional qualificado.

Para o vice-prefeito da cidade, Roberto Rodrigues, a inauguração do núcleo na última segunda-feira (4.9) é uma inovação, não só para Costa Rica, mas sim para todo o Estado e o Brasil, por ser o primeiro a contar com sede própria. “A técnica deste projeto nada mais é do que a aplicação do apaziguamento em conflitos, controvérsias e problemas, adequando-se assim, a uma tendência mundial, decorrente da evolução da cultura de participação, do diálogo e do consenso”, destacou o vice-prefeito.

Representando o Governo do Estado o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, disse que poucas cidades brasileiras possuem um instrumento como o Núcleo de Mediação Conflitos, que será muito importante para procurar resolver casos de conflitos que se enquadram no programa, procurando pacificar e resolver as situações com diálogo.

O diretor-presidente do Conseg, José Alcides Simplício, enfatizou que serão oferecidos serviços gratuitos de orientações em casos como brigas entre vizinhos, casos de família, entre outros. “O atendimento no núcleo vai trazer celeridade para a solução do problema e sem custos para a população”, explicou.

Núcleo de Mediação de Conflitos recebeu o nome de Maurício Bortoluzzi Cadore, policial civil falecido no dia 19 de fevereiro de 2014 em um acidente de carro. A unidade está instalada junto à Delegacia de Polícia de Costa Rica, localizada na Rua Josina Garcia de Melo, Centro. O horário de funcionamento é das 8h às 17h de segunda a sexta-feira.

A solenidade também foi prestigiada pelo delegado-geral Adjunto da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo, pela coordenadora-geral de Perícias do Estado, Glória Suzuki Setisuko, pelo diretor do Departamento de Polícia do Interior, Edilson dos Santos Silva, pelo promotor de Justiça Eleitoral de Costa Rica, Bolívar Luís da Costa Vieira, entre outras autoridades civis e militares.