Concluída 1ª etapa de drenagem no complexo Mata do Jacinto
Por Redação Publicado 8 de junho de 2018 às 09:21hs

A Prefeitura de Campo Grande conclui a primeira etapa das obras de drenagem e controle de enchentes nas regiões de influência dos bairros Danúbio Azul, Eco Parque e Vila Nascente, que integram o Complexo Mata do Jacinto, etapa D. Com a conclusão do recapeamento foi liberado o trânsito na pista bairro/centro da Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, trecho entre a Avenida Hiroshima e a Rua Delegado Carlos Roberto Bastos de Oliveira, interditada desde abril para implantação de drenagem.

Outra frente de drenagem quase concluída vai ajudar os problemas de alagamento nas laterais da Avenida Vitório Zeolla. Estão implantados 330 metros de tubulação a partir da Rua da Fortuna, que passa pela Rua das Folhagens e atravessa a Praça Bosque da Paz e se conectará com a rede existente na Rua Pedro Martins.A Avenida Parque dos Poderes, nova ligação entre a Mato Grosso e a Desembargador Leão Neto do Carmo já está sendo urbanizada, com o plantio de 40  exemplares de palmeiras imperiais, removidas das margens do Rio Anhandui,  onde está sendo feita a revitalização. O projeto  prevê no trajeto de 570 metros, a velocidade seja limitada a 30  quilômetros com a instalação de equipes eletrônicos de  fiscalização.

A última etapa do serviço na Desembargador Leão Neto do Carmo , um trecho de 280 metros (pista centro/bairro),entre o Tribunal de Justiça e uma unidade da Polícia Militar, deve ser iniciado na próxima semana, com implantação de drenagem e posteriormente recapeamento. Esta avenida, que tem uma extensão de 2 quilômetros, serve de acesso ao campus da Uniderp Agrárias e a Avenida Carlinda Pereira Contar, que atravessa os bairros Jardim Veraneio, Arco-Íris, Estrela Dalva, Novos Estados e termina no Jardim Montevideo.

A região recebeu rede de drenagem para captar as águas pluviais que descem de vários bairros no entorno do Parque dos Poderes, como o Jardim Futurista e Eco Parque e levar a enxurrada até o piscinão projetado para os altos da Avenida Mato Grosso. O volume de água que escorria superficialmente era tão grande, que periodicamente o pavimento da Avenida Leão Neto do Carmo tinha trechos arrancados com a força da enxurrada.

A drenagem já foi implantada no trecho complementar da avenida até a rotatória, em frente do comando da Polícia Militar (onde o recapeamento foi feito até o macroanel) por trás da Academia de Polícia e na Rua Rio Claro (acesso ao conjunto Eco Parque), onde o piso em lajota sextavada foi trocado pelo pavimento a base de CBUQ.Na Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo estão sendo colocados tubos de polietileno de alta densidade ( PEAD corrigados), com 1,2 metro de diâmetro, enterrados a seis metros de profundidade (para garantir maior declividade), material resistente, que por ser liso internamente, garante mais facilidade de manutenção. A tubulação se conectará a rede já existente na recém-aberta Avenida dos Poderes.

Mata do Jacinto Etapa D

Estão sendo investidos em torno de R$ 11 milhões nesta última etapa do Complexo Mata do Jacinto etapa D, que contempla intervenções para controle de enchente, pavimentação e a construção de um piscinão nos altos da Avenida Mato Grosso, com capacidade para retenção de 22 milhões de litros. Já foi feita uma travessia em tubo Armco sob a pista para escoamento da enxurrada que desaguará no Córrego dentro do Parque das Nações Indígenas.

Já foi aberta a avenida Parque dos Poderes que liga (em sentido diagonal) as avenidas Mato Grosso e  Desembargador Leão Neto do Carmo, além de ter sido executado o recapeamento das avenidas Mato Grosso, Hiroshima, trecho da Leão do Carmo, entre a Rua da Academia até a o macroanel e a Avenida Santa Luzia e as ruas Aracruz, Antonio Maria Coelho e Rio Claro.