Capital receberá VII Conferência Internacional de Combate a Incêndios Florestais
Por Redação Publicado 9 de março de 2018 às 09:08hs
Superintendente do IBAMA/MS, Betini (à esq.) durante entrevista na rádio CBN de Campo Grande.

Representantes do Canadá, Estados Unidos, Chile, África do Sul, Brasil e Espanha estão em Campo Grande (MS), desde terça-feira (06-03). Eles integram o Comitê Internacional que organiza a Conferência Internacional de Combate a Incêndios Florestais. Desta vez, a 7ª edição do evento será realizada na América Latina. “Para nossa absoluta satisfação, o Brasil vai sediar o WildFire 2019, e Campo Grande, Capital do Mato Grosso do Sul foi escolhida para receber este evento mundial”, confirmou o Chefe do Centro Nacional de Combate aos Incêndios Florestais do IBAMA (Prevfogo), Gabriel Constantino Zacharias.

Em entrevista exclusiva à agência de notícias E-Marketing, o Chefe do Prevfogo destacou que o WildFire 2019 é o maior do gênero no mundo. “Estamos em MS com a coordenação internacional formada por sete pessoas. Este grupo veio conhecer Campo Grande. Avaliar as condições da cidade, a logística como um todo e, simultaneamente, encaminhar a preparação do evento. Por isso, a presença dos cientistas, técnicos e especialistas que estão cuidando de todos os detalhes, desde a criação da logomarca e discutindo a formalização de parcerias”, disse Zacharias.

AUDIÊNCIA

Na manhã desta sexta-feira (09-03), a comitiva internacional do WildFire e a coordenação nacional do IBAMA, dentre eles o diretor-adjunto, Luciano Evaristo acompanhadas e o superintendente estadual do IBAMA/MS, Dorival Betini, serão recebidas pelo governador do Estado, Reinaldo Azambuja, pelo Ministro Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Carlos Marun, e pelo Coordenador da Bancada Federal do MS, Senador Waldemir Moka. Da audiência participarão os representantes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). “Fomos cientificados de que nesta reunião será assinado um Termo de Cooperação Técnica – TCT, reiterando a disposição do Governo do Estado na realização e, sobretudo, no encaminhamento dos preparativos para a realização do WildFire 2019”, informa Betini.

Na ocasião, além da assinatura do TCT, o governador Reinaldo destacará o trade turístico e a infraestrutura de Campo Grande, aos membros do Comitê Internacional: Gordy Sachs, chefe do Gerenciamento de Serviço de Combate a Incêndio Florestal e Aviação dos Estados Unidos; Kim Connors, diretor executivo da Agência Internacional de Combate a Incêndio Florestal do Canadá; Bill De Groot, do Programa de Pesquisa sobre Incêndio do Serviço Florestal do Canadá; Elsa Enriquez Alcalde, do Serviço de Combate a Incêndios Florestais do Ministério da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente da Espanha; Val Charlton, diretor geral de Kishugu, África do Sul; Patrício Sanhuza, gerente do Departamento de Desenvolvimento e Pesquisas para Combate e Gerenciamento de Incêndios Florestais da Corporação Florestal Nacional do Chile; e Pieter VanLierop, Oficial Florestal do Grupo de Pesquisas Naturais, Gerenciamento de Riscos e Mudanças Climáticas da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura). Alguns, já confidenciaram estar satisfeitos com a qualidade de vida encontrada em Campo Grande, tendo boa impressão do que viram na Cidade Morena.

Em Mato Grosso do Sul, a organização do WildFire 2019 está sob responsabilidade da Semagro, por meio da Fundação de Turismo de MS (Fundtur-MS), do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul); da Superintendência Estadual do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da prefeitura Municipal de Campo Grande.

A Conferência Internacional de Combate a Incêndios Florestais visa à preservação e uso sustentável do meio ambiente mundial. Para tanto vai reunir as partes envolvidas na gestão de incêndios florestais e seus campos relacionados, como silvicultura, clima e meteorologia, ecossistemas, desastres e segurança e saúde humana. Os participantes partilharão conhecimentos e experiências sobre a metodologia de gestão de incêndios e debaterão estratégias para o reforço da cooperação internacional. O palco do WildFire, programado para maio do ano que vem, será o Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo.

LUTA DO IBAMA

Representantes do Ibama haviam participado da Conferência realizada em Seul (Coreia do Sul), em 2015, e conseguiram captar o evento para o Brasil. Mato Grosso do Sul mostrou interesse em sediá-lo e, logo, o governador Reinaldo autorizou o envolvimento dos órgãos do Estado no apoio e na realização da conferência.

“O Ibama, através da direção nacional está há três anos na preparação desta Conferência. Até a realização do WilFire 2019 serão quatro anos. Mas vale todo o esforço e investimento, pois, estarão aqui os maiores experts do mundo em combate a incêndios florestais. Naturalmente, o Brasil é destaque nesta ação, e serão trocadas experiências com representante de aproximadamente 80 países. Além disso, centenas de empresas de renome internacional e nacional se farão presentes. Enfim, o evento será histórico para o povo sul-mato-grossense, um marco para o Governo do Estado e uma das maiores realizações do IBAMA em toda sua história”, analisa Betini, ao destacar a realização o WildFire em Campo Grande.