Campanha de Vacinação Contra Gripe já imunizou mais de 168 mil pessoas
Por Redação Publicado 9 de junho de 2018 às 10:39hs

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe entra na sua última semana. Dados da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), divulgados na sexta-feira (08), apontam que a ação já imunizou 168.334 pessoas na Capital, o que representa 85,09% do público alvo, que é de 197.820. A meta da pasta é atingir, no mínimo, 90% deste total.

Dois grupos recomendados para vacinação estão com cobertura vacinal abaixo do previsto: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, com 63,57% (34.607) e gestantes com 56,29% (5.796). Em contrapartida, os idosos e professores já atingiram a meta de vacinação, sendo que o primeiro grupo alcançou 95,65% (76.599) e o segundo 123,49% (8.160).

Ainda segundo os dados da Sesau, três grupos estão próximos de alcançar a meta: as puérperas representam 75,83% (1.283); os portadores de comorbidades 77,22% (16.674); e, os trabalhadores da área da saúde 81,83% (18.912).

A campanha de vacinação termina na próxima sexta-feira (15) e está disponível nas 66 unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF), das 7h15 às 11h e das 13h às 16h45.

Deve receber a vacina: indivíduos com 60 anos ou mais de idade; crianças na faixa etária de 6 meses a menores de cinco anos; as gestantes; as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade; os funcionários do sistema prisional e professores (público ou privado) do ensino básico, médio e superior e estagiários dos serviços de saúde devem receber as doses.

Para receber a dose, todos os indivíduos do grupo de risco devem apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha). Além dos documentos exigidos para todos, os profissionais de saúde devem apresentar a carteira de conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas: cadastro na SESAI.