Avião da EgyptAir que sumiu a caminho do Egito caiu, diz Hollande
Por Redação Publicado 19 de maio de 2016 às 10:31hs

Voo MS804 foi detectado pela última vez ao passar pelo Mediterrâneo.
Governo do Egito acha que ato terrorista é mais provável que falha técnica.

O presidente francês, François Hollande, afirmou que o avião da EgyptAir, que deixou o aeroporto Charles de Gaulle (Paris) em direção ao Cairo, no Egito, caiu e está desaparecido, segundo a Reuters.

O governo do Egito diz que é mais provável que a aeronave tenha sido alvo de um ataque terrorista do que de uma falha mecânica. A EgyptAir não se pronunciou sobre as declarações de Hollande.

RESUMO ATÉ AGORA
– Caiu o voo MS804 da EgyptAir, que ia de Paris ao Cairo;
– Aibus levava 56 passageiros e 10 tripulantes; nenhum é brasileiro;
– Último registro do avião foi sobre o mar Mediterrâneo, onde mudou a rota subitamente;
– Modelo é o mesmo das tragédias da TAM e Germanwings e um dos mais seguros do mundo.

O voo MS804 partiu do aeroporto Charles de Gaulle nesta quarta às 23h09 (18h09 em Brasília) e deveria pousar cinco horas depois no Aeroporto Internacional do Cairo, na madrugada desta quinta (19) às 3h15 (horário de Paris e do Cairo).

“Infelizmente a informação que temos a confirmação de que o avião caiu e está perdido”, disse Hollande. “Nenhuma hipótese pode ser descartada, nem qualquer uma pode ser colocada acima de outra.”

O ministro da defesa grego informou que, no momento em que a aeronave desapareceu dos radares, ela estava a 37 mil pés (11.300 metros) e mudou subitamente de rota, de acordo com a Reuters. As condições do tempo eram boas, segundo meteorologista da “CNN”. Segundo o site americano, ele já estava no espaço aéreo egípcio.

“Às 3h39 da manhã (2h39 no horário de Paris e do Cairo) o curso da aeronave era sul e sudeste de Kassos e Karpathos (ilhas). Imediatamente depois entrou no espaço aéreo do Cairo, fez guinadas e desceu como descrevo: 90 graus para a esquerda e 360 graus para a direita”, disse o ministro Panos Kammenos em entrevista coletiva, segundo a Reuters.

Após mudar de rota, o avião reduziu a altitude de 37 mil a 15 mil pés (4,5 mil metros). Quando o Airbus estava a cerca de 10 mil pés (cerca de 3 mil metros) acima do nível do mar, o contato foi perdido, especificou a AFP.

Segundo a EgyptAir, o voo transportava 30 egípcios, 15 franceses, além de dois iraquianos, um britânico, um belga, um kuwaitiano, um saudita, um sudanês, um chadiano, um português, um argelino e um canadense.

O último contato do piloto ocorreu com a torre de controle de Atenas, na Grécia, 10 minutos antes do desaparecimento.

A Efe especulou que a aeronave teria sido sequestrada, e, depois, disse que piloto teria emitido um pedido de socorro.

A Reuters estimou que o mais provável é o avião ter caído no mar.

Já a France Presse (AFP) chegou a afirmar que o voo MS804 caiu perto da ilha grega de Karpatos, ao sudeste do Mar Egeu, quando sobrevoava o espaço aéreo egípcio.

Fonte: G1