Abatido, Ceni silencia após dar adeus à última Libertadores
Por Redação Publicado 14 de maio de 2015 às 14:05hs

Após a eliminação do São Paulo na Copa Libertadores da América 2015 , derrotado pelo Cruzeiro , nos pênaltis, o goleiro Rogério Ceni foi um dos mais abatidos pelos lados do time tricolor. Ele, que normalmente é o porta-voz da equipe mesmo nos momentos mais difíceis, ficou sem ter o que falar. Apenas confirmou que esta foi a última participação dele na competição sul-americana.

“Agora, é difícil falar qualquer coisa. Parece até desculpa. Momentaneamente, tem que esperar baixar um pouco a poeira. Não tem o que falar”, disse à Fox Sports, aparentemente emocionado, a caminho do vestiário do Estádio do Mineirão.

Mesmo sobre as defesas nos pênaltis de Leandro Damião e Manoel, Ceni pouco falou. “Quando o time vence, todos fazem sua parte. Eu ajudei meus companheiros, e eles me ajudaram muito ao longo da Libertadores”, minimizou, ao ouvir que ao menos havia feito sua parte.

Por fim, o goleiro, 42 anos, confirmou ter sido essa a última edição de Copa Libertadores dele como jogador. “Com certeza”, disse. O contrato com o São Paulo se encerra em 6 de agosto, dias depois da final do torneio sul-americano, fase que a equipe não conseguirá mais alcançar.

Ao todo, foram dois títulos da Libertadores, um deles na reserva de Zetti (1993). Em 2005, como titular, ajudou o clube a ser campeão até do mundo. Agora, restam-lhe mais algumas rodadas do Campeonato Brasileiro, desde que não prolongue seu vínculo até dezembro.

Fonte: Terra